007 – Operação Skyfall (“Skyfall”, EUA, 2012) ***NOS CINEMAS***

Genre : ,

Quando o ator Daniel Craig entrou para a franquia do agente secreto mais famoso do planeta, não houve apenas uma troca de protagonista como foi com Roger Moore no lugar de Sean Connery ou Timothy Dalton ou Pierce Brosnan. Foi um reboot completo da série, sendo que em “Cassino Royale” Bond era apenas um iniciante e que levou o arco de história de seu amor perdido até o também excelente “Quantum of Solace”. E essa atitude deu uma completa revigorada na série.

O interessante é que em “Skyfall”, o diretor contratado Sam Mendes, muito mais conhecido por filmes intimistas como “Beleza Americana” e “Foi Apenas um Sonho”, também executa aqui um dos roteiros mais pessoais de James Bond. Um espião rouba um disco contendo todas as identidades secretas dos agentes da MI6, força de inteligência britânica e James Bond deve recuperá-lo e eliminar o mandante. Acontece que o vilão, interpretado magistralmente por Javier Bardem (“Comer Rezar Amar”), planeja uma vingança contra a agência e contra M (Judi Dench de “O Exótico Hote Marigold”).

Talvez esse seja o menos épico dos episódios de 007 dessa nova geração, porém o mais emocionante. E ainda faz uma quase perfeita homenagem nos 50 anos que o personagem completa, fazendo um contraponto do mundo moderno – inclusive com um novo Q (Ben Whishaw de “Não Estou Lá”), um nerd da nova geração – mas com um pé na nostalgia com direito a um dos mais famosos carros do agente, bem como a trilha sonora original e repaginada de forma brilhante por Thomas Newman que coincidentemente também fez a de “O Exótico Hotel Marigold”, estrelado por Dench. E para se tornar ainda mais marcante, o roteiro ainda compõe uma importantíssima história do passado de Bond de onde deriva o nome Skyfall (que nada tem a ver com a “Operação” do título em português) e traz um desfecho de grande impacto para os fãs.

Mendes também destila sua melhor técnica com seqüências artísticas quando, por exemplo, enfoca a aproximação dos bandidos através do reflexo do alumínio do retrovisor de um carro ou ainda uma luta que mais parece um bale do alto de um prédio iluminado com leds. Aproveita o melhor dos efeitos especiais e da fotografia quando mostra uma cidade em ruínas muito parecida com aquela dos sonhos de “A Origem“. Os atores se entregam a seus papéis com Craig confirmando que dá conta do recado, Dench, sem dúvida na sua melhor performance e finalmente o brilhante Bardem que com este Sr. Silva se junta mais uma vez à galeria dos vilões icônicos do cinema após o seu psicopata Anton Chigurh de “Onde os Fracos Não Tem Vez”.

O novo 007 consegue mais uma vez ser um marco técnico, contextual e narrativo que surpreende mais de uma vez o espectador. Contando com surpreendentes últimos minutos onde bate a nostalgia da primeira geração da série, agora é esperar para ver que mirabolantes histórias aguardam James Bond que completa “Skyfall” em sua melhor forma.
[rating:4]

Ficha Técnica

Elenco:
Daniel Craig
Judi Dench
Javier Bardem
Ralph Fiennes
Naomie Harris
Bérénice Marlohe
Albert Finney
Ben Whishaw
Rory Kinnear
Ola Rapace

Direção:
Sam Mendes

Produção:
Barbara Broccoli
Michael G. Wilson

Fotografia:
Roger Deakins

Trilha Sonora:
Thomas Newman

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑