A Espiã Vermelha (“Red Joan”)

Esse filme tem muitas semelhanças com outro que vi há dois meses com o peculiar título de “O Homem que Matou Hitler e Depois o Pé Grande”. Ambos se passam em dois momentos, o presente e o passado (por sinal, em ambos o passado no período da Segunda Guerra Mundial).

Ambos têm um(a) protagonista no presente da terceira idade forte: aqui é Judi Dench de “Cats”; e ambos têm um(a) protagonista no passado que talvez seja fraquinha demais apenas para reforçar a atriz principal. Nesse caso é Sophie Cookson de “Exorcismos e Demônios”.

Dench é Joan que na sua velhice é presa por ter passado informações confidenciais aos russos. Ela então lembra da sua juventude (agora como Cookson) e dos eventos que o levou a flertar com a espionagem.

A grande diferença entre as duas produções que comparo é que enquanto a primeira abraçou seus absurdos, “A Espiã Vermelha” tenta escondê-los. O roteiro é muito fraco ao tentar convencer o espectador das motivações de Joan para colaborar com os russos e a própria atriz fica meio apática mesmo com o aparente esforço de defender seu papel.

Judi Dench que deveria ser o elo forte, se resume a olhar para os lados durante o interrogatório que a faz repensar seu passado e tem uma ou duas cenas mais relevantes. O resto do elenco também não ajuda, variando do estereótipo ao irrelevante, inclusive que entram e saem de cena de acordo com a desconexa conveniência do roteiro.

Mesmo sendo vagamente baseado em um caso real, “A Espiã Vermelha” não engrena, não tem ritmo nem dinâmica, muito menos evolui sua narrativa. Quase um alívio quando termina.

Ficha Técnica

Elenco:
Judi Dench
Sophie Cookson
Stephen Campbell Moore
Tom Hughes
Tereza Srbova
Ben Miles
Nina Sosanya
Laurence Spellman
Freddie Gaminara
Raj Swamy
Adrian Wheeler

Direção:
Trevor Nunn

Produção:
David Parfitt

Fotografia:
Zac Nicholson

Trilha Sonora:
George Fenton

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑