A Hora do Espanto (“Fright Night”, EUA, 2011) ***NOS CINEMAS***

Genre : , ,

Agora que refilmagem virou commodity no mundo do cinema, já era mais do que hora de pegarem um clássico que deu origem ao gênero que mistura terror com (bom) humor. E Craig Gillespie do ótimo “A Garota Ideal” caiu de pára-quedas pra comandar a adaptação.

Pegando a premissa do original apenas, conhecemos o protagonista Charley, interpretado pelo chatinho do Anton Yelchin de “Exterminador do Futuro – A Salvação”. Ele mora com sua mãe (Toni Collette de “Ao Entardecer”) e um novo vizinho acaba de se mudar, Jerry (Colin Farrell de “Quero Matar Meu Chefe”). Charley começa a desconfiar dos hábitos estranhos de Jerry, até descobrir que ele é um vampiro e que todos em sua volta estão em perigo.

É interessante comparar o perfil que Hollywood traçou para o público de consumo de uma produção desse tipo em 1985 (o original) e agora em 2011. Percebam que “A Hora do Espanto” da década de 80 era direcionado para todas as idades, sem esquecer os adultos, já que o vampiro Jerry era bem mais maduro (Chris Sarandon, que por sinal faz uma ponta interessante no longa presente), e o pseudo-especialista em vampiros Peter Vincent, era um senhor (o saudoso Roddy McDowall). No remake, nota-se que simplesmente foi feito um terror teen onde até Peter Vincent parece um emo-pós-gótico na pele do ator da série de TV “Doctor Who”, David Tennant. Não que isso seja uma característica necessariamente ruim, mesmo percebendo que muito do suspense e terror do primeiro, deu lugar a humor e ação na refilmagem.

Apesar de enlatado e burocrático, essa nova roupagem tem mais bons momentos do que ruim. Farrell veste a camisa de seu personagem e sem dúvida é o melhor da produção, enquanto que Yelchin parece não saber o que fazer quando se exige mais de seu papel. Sua dinâmica com a personagem da namorada, interpretada pela linda Imogen Poots (“Centurião”) é tão patética que é mais fácil acreditar em vampiros do que crer que aqueles dois estão namorando.

Tecnicamente muito bem elaborado, os efeitos especiais são convincentes, ainda que o 3D parece só ter servido para deixar o ingresso mais caro. Destaque para a criativa fotografia de Javier Aguirresarobe da “Saga Crepúsculo“, principalmente em cenas como a inicial, na qual mostra o condomínio próximo de Las Vegas, porém isolado como se deliberadamente para gerar aquela tensão de não se ter pra onde fugir; ou a ótima seqüência da perseguição em tomada única dentro do carro onde a câmera se move no interior do veículo revezando entre os personagens.

A Hora do Espanto” dilui muito do terror original, mas acaba sendo um filme que mistura tanto ação quanto comédia com um resultado bom o suficiente para torcer por uma segunda parte. Sessão da Tarde das melhores.
[rating:3]

Ficha Técnica

Elenco:
Colin Farrell
Anton Yelchin
Toni Collette
Christopher Mintz-Plasse
David Tennant
Imogen Poots
Dave Franco
Emily Montague
Will Denton
Chelsea Tavares

Direção:
Craig Gillespie

Produção:
Michael De Luca
Alison R. Rosenzweig
Michael J. Gaeta

Fotografia:
Javier Aguirresarobe

Trilha Sonora:
Ramin Djawadi

 

1 Comment

Leave us a comment

  • silvio3611
    on

    como gostei mt do original, tenho medo de me decepcionar com o remake, q é o q geralmente acontece, especialmente com filmes dos anos 80.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑