A Vida Durante a Guerra (“Life During Wartime”, EUA, 2010)

Genre : ,

É a continuação direta de “Felicidade” 12 anos depois pelo mesmo mestre Todd Solondz. O interessante é que apesar dos mesmos personagens, o elenco é composto por atores completamente diferentes do anterior e de forma proposital.

Acompanhando a vida das três irmãs anos após os acontecimentos do primeiro filme, vemos a caçula Joy (Shirley Henderson de “A Vida Num Só Dia”) continuando com seus problemas de relacionamento – por sinal na ótima e emblemática cena de abertura – e tentando achar seu lugar no mundo; Trish (Allison Janney de “Hairspray – Em Busca da Fama”) que ficou só após seu marido ter sido preso por pedofilia, encontra em Harvey (Michael Lerner de “Amor e Outros Desastres”) um companhero ideal, apesar de completamente diferente de estereótipo que ela admira, o que faz seu filho mais novo entrar em conflito com a relação; E finalmente Hellen (Ally Sheedy de “Harold”) continua promíscua e auto-destrutiva, incapaz de lidar com seu sucesso no cinema.

Dessa vez a personagem de Hellen tem pouquíssimo destaque, já que o roteiro foca as duas outras irmãs, entre outras subtramas. De todas a de maior destaque envolve a liberação de Bill (Ciarán Hinds de “O Ritual”), marido de Trish da prisão e como ele tenta lidar com o fato de ser pedófilo e a busca por encontrar o filho mais velho. De fato, Hinds dá um banho de interpretação, funcionando como o melhor personagem em cena.

Menos apelativo que “Felicidade”, mas tão polêmico quanto, “A Vida Durante a Guerra” faz de seus diálogos a arma principal para atingir em cheio o estômago (e porque não dizer o cérebro) do espectador, colocando questões existenciais, tratadas de forma tão harmônica que os 100 minutos de projeção passam velozmente. Solondz também aplica a deliciosa lógica de conhecermos a dimensão de uma situação de forma gradativa e suas catastróficas conseqüências, como por exemplo, na já citada cena inicial onde um simples jantar de término de relacionamento se transforma numa bizarra revelação de um dos personagens. Além disso, a fotografia de Edward Lachman (“Howl”) acompanha a atmosfera surreal que sempre cercou a lógica do diretor.

Assistir a ambos “Felicidade” e “A Vida Durante a Guerra” é uma experiência fantástica – para os que gostam de drama, é claro – que faz o público descobrir a consistência dos elementos que povoam ambas as obras (Ex: ambos os títulos são tirados de músicas que Joy canta e toca no violão). Filmes para refletir durante muito tempo. Recomendadíssimos.
[rating:4.5]

Ficha Técnica

Elenco:
Allison Janney
Ciarán Hinds
Shirley Henderson
Michael K. Williams
Charlotte Rampling
Michael Lerner
Dylan Riley Snyder
Renée Taylor
Paul Reubens
Emma Hinz
Ally Sheedy
Rich Pecci
Gaby Hoffmann

Direção:
Todd Solondz

Produção:
Derrick Tseng
Christine K. Walker

Fotografia:
Edward Lachman

 

2 Comments

Leave us a comment

  • Sandro Luiz
    on

    Fantástico!
    Assisti esse filme em Buenos Aires e saí atônito da sala de projeção. Este filme ainda não saiu da minha cabeça e sempre me faz refletir. Adoro filmes assim, que desafiam meus pensamentos e atormentam minhas reflexões. Desde “Felicidade” Todd Solondz passou a ser para mim uma grande revelação do cinema independente americano! Perdão, culpa, amor, frustração, liberdade são temas importantíssimos que ainda não me fizeram esquecer este filme. Sempre volto a lembrar de algumas cenas com atores brilhantes. Até as crianças se sobressaem no filme. Este filme não é para quem gosta do estilo filme-pipoca e não sabe refletir sobre temas complexos da nossa sociedade, sobretudo, na hipócrita sociedade burguesa norte-americana.Imperdível!

  • Juliano
    on

    Empolgado com a crítica, resolvi assistir primeiro Felicidade e em seguida (alguns dias depois) a Vida Durante a Guerra.
    Quando começou Felicidade, lembrei que já tinha visto (ao menos parte) do filme cheio de histórias malucas e tragicas.
    E isso continuou no segundo, pessoas malucas vivendo tragédias.
    Devo ser do tipo que não sabe refletir temas complexos…
    Por que será que foi feita a troca dos atores?

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑