Amor (“Amour”)

Genre :
Actor : ,
Director :
Country : , ,
Release Date : 2012

O diretor alemão Michael Haneke fez um dos filmes mais emblemáticos sobre violência dos últimos tempos, “Violência Gratuita” que, apesar de ser laureado pela crítica em geral, este que vos fala não gostou.

De qualquer forma, é no mínimo surpreendente que ele consegue com uma linguagem tão eloquente falar sobre o tema diametralmente oposto: o amor. E não aquele amor dos jovens apaixonados, mas daquele maduro que leva a longas e doloridas reflexões. E aqui assume as funções de diretor e roteirista.

Georges e Anne formam um casal já na longínqua terceira idade com décadas de relacionamento. Por conta de um problema arterial, Anne sofre uma cirurgia que dá errado e a paralisa da cintura pra baixo com uma expectativa de degradação do organismo, levando-a certamente a uma morte sem a devida dignidade. Ambos tentam lidar como podem deste tão ingrato resultado no fim de suas vidas.

Passado praticamente todo o filme no apartamento do casal (aspecto semelhante à “Violência Gratuita”, diga-se de passagem), o diretor provoca o espectador no sentido de minar suas esperanças, ao mesmo tempo em que mina as esperanças da dupla protagonista de que um desfecho feliz possa acontecer. A quase completa ausência de trilha sonora aumenta a sensação de que não há nada a que os personagens e públicos possam se apegar, aumentando o sentimento de solidão.

A quebra na dinâmica entre os dois provocada por minguadas visitas de seus filhos refletem a triste realidade de abandono do idoso junto com o pseudo sentimento de ajuda que os filhos tentam em vão demonstrar. Logicamente toda essa carga emocional não seria possível sem o espetacular desempenho dos artistas franceses Jean-Louis Trintignant e Emmanuelle Riva, indicada justissimamente ao Oscar por este papel.

O último ato funciona como um soco no estômago da platéia, daqueles que pega a gente de surpresa e nos repassa para um final lúdico e cheio de emoção.

Amor” não é um filme fácil de se assistir pelos aspectos não comerciais típicos do cinema europeu, mas vale cada minuto investido. Uma ode ao maior sentimento humano.

Ficha Técnica

Elenco:
Jean-Louis Trintignant
Emmanuelle Riva
Isabelle Huppert
Alexandre Tharaud
William Shimell

Direção:
Michael Haneke

Produção:
Stefan Arndt
Veit Heiduschka
Michael Katz
Margaret Ménégoz

Fotografia:
Darius Khondji

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑