As Aventuras de Pi (“Life of Pi”, EUA / China, 2012) ***NOS CINEMAS***

Genre : ,

Salvo os contextos diversos, essa nova produção do versatilíssimo Ang Lee começa como uma espécie de “Quem Quer Ser Um Milionário?” de 2012. Um escritor com bloqueio criativo (Rafe Spall de “Anônimo”) chega até a casa de Pi (Irrfan Khan de “O Espetacular Homem Aranha”) por indicação e com a promessa de que Pi iria contar uma história tão fantástica que faria com que sua crença em Deus se reacendesse.

Aparentando ser um homem normal e até mesmo ordinário, Pi se senta com o escritor e conta desde sua infância (primeiro ato) com ótimos toques de humor, até o segundo e principal ato onde ele narra o naufrágio que sofreu, perdendo a família inteira e só restando alguns animais dentro do barco salva-vidas. Animais estes que vieram transportados do zoológico que sua família possuía. Então sua grande cruzada é de sobreviver em mar aberto sob a companhia de um perigoso tigre de bengala.

Do ponto de vista técnico, o filme é um primor sem paralelos. Lee desenvolve junto com o diretor de fotografia chileno Claudio Miranda, já indicado ao Oscar pela trabalho em “O Curioso Caso de Benjamin Button”, um trabalho tão minucioso que se tem a impressão de que o vídeo é uma pintura em movimento, dando um sentido literal à expressão obra de arte. Os enquadramentos foram planejados para se ter sempre o melhor resultado visual em conjunto com os efeitos especiais.

E falando neles, é somente em “As Aventuras de Pi”, muito mais que em qualquer “Avatar” ou “O Hobbit” da vida que percebemos que a tecnologia pode fazer tudo o que quer no cinema. A interação do personagem principal (o jovem Pi interpretado pelo ator indiano Suraj Sharma) com os animais digitais é perfeita no nível em que não se percebe mais a mínima diferença do que é real e das animações. Só pelo deslumbre visual, a produção já teria seu valor. Lembrando que Ang Lee faz a proeza de manter o espectador entretido onde grande parte do tempo só há na tela a ação do personagem central e o tigre digital.

Entretanto, seu conteúdo é tão ou mais criativo e emocionante quanto qualquer outro âmbito da obra. Toda a narrativa fala de forma filosófica, mas acessível sobre a crença em Deus e sua existência em cada um de nós. Sem preconceitos, faz questão de misturar as religiões para colocar valores acima de doutrinas. E tem uma reviravolta narrativa de um impacto tão grande que cria uma epifania coletiva, faz com que o espectador reflita sobre tudo o que vira até então e fecha de forma magistral com a frase “E assim é com Deus”.

Merecedor de várias indicações ao Oscar, “As Aventuras de Pi” é uma experiência pra se refletir e carregar por muito tempo, bem como um esplendor visual e para todos os demais sentidos. Uma aula de arte e de vida.
[rating:5]

Ficha Técnica

Elenco:
Suraj Sharma
Irrfan Khan
Ayush Tandon
Gautam Belur
Adil Hussain
Tabu
Ayan Khan
Mohd Abbas Khaleeli
Vibish Sivakumar
Rafe Spall
Gérard Depardieu
James Saito
Jun Naito
Andrea Di Stefano
Shravanthi Sainath

Direção:
Ang Lee

Produção:
Ang Lee
Gil Netter
David Womark

Fotografia:
Claudio Miranda

Trilha Sonora:
Mychael Danna

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑