As Panteras (“Charlie’s Angels”)

É o melhor filme bobinho nos cinemas. Elizabeth Banks que já dirigiu “A Escolha Perfeita 2” volta à cadeira de direção e ainda roteiriza e atua na produção.

Inclusive um roteiro que surpreende por conseguir quatro feitos importantíssimos:

1. Abraça todos os filmes anteriores como parte do mesmo universo (a cena da reunião dos “Bosleys” no início com as fotos das antigas Panteras é ótima);
2. Expande o seu próprio universo de forma coerente e até se firmando como uma organização global;
3. Esclarece os motivos que levam a agência ter mulheres em sua maioria, sem parecer um mero apelo ao empoderamento feminino, através de um ótimo discurso da personagem de Kristen Stewart (“Personal Shopper”) na cena inicial;
4. Garante uma vida longa à franquia ao contratar um elenco mais jovem que pode envelhecer devagar e também ser substituído ao longo dos anos.

A trama já é mais rasa, mas não denigre: as agentes Sabina (Stewart) e Jane (a novata Ella Balinska) devem se infiltrar e apreender unidades de energia de uma empresa suspeita de estar vendendo esse experimento para terroristas e conta com a ajuda de uma jovem interna, Elena (Naomi Scott, a princesa de “Alladin”), tudo sob o comando de Bosley (Banks).

O humor é uma tônica em todo o filme e o timing cômico do elenco é afiado e inclusive Kristen Stewart surpreende, mas o destaque – apesar de poucas cenas – vai para Sam Claflin (“Vidas à Deriva”) como o dono da empresa suspeita.

Outro ponto interessante do roteiro é a personagem de Elena que entra no mundo da espionagem e acaba sendo o alter ego do espectador sobre a dinâmica da agência e de seus personagens (recurso utilizado plenamente na saga Harry Potter com o protagonista aprendendo sobre o universo de Hogwarts).

Por um lado, as cenas de ação nem são tão épicas e de verdade nem precisavam ser. Estão no tamanho certo sem muito espaço para invenções mirabolantes. Por outro lado, Banks pisou na bola em algumas sequencias aparentemente simples de se filmar, como a perseguição onde claramente choveu erros de continuidade na queda do carro da escada, ou na luta na esteira de pedras. Incomoda porque são erros que poderiam ser corrigidos sem grande esforço.

As Panteras” finalmente mergulha de cabeça em seu universo, traz personagens carismáticas e bem humoradas e ainda tem excelentes cenas pós créditos (sim, são várias). Pra ir sem medo.

Curiosidades:

– O carro usado em As Panteras do ano 2000 aparece em uma das cenas.
– Todos os carros do filme foram fabricados pela Audi numa ação de marketing, product placement.
– Ella Baliinska foi a única que não usou dublê em 90% das cenas.
– O elenco elegeu Istambul como melhor locação de filmagem, Bad Girls da Donna Summer como melhor música do filme, e Yogurt Parfait como o melhor lanchinho fora de cena (Elizabeth Banks que introduziu ao resto do time).

Ficha Técnica

Elenco:
Kristen Stewart
Naomi Scott
Ella Balinska
Elizabeth Banks
Patrick Stewart
Djimon Hounsou
Sam Claflin
Jonathan Tucker
Nat Faxon
Chris Pang
Luis Gerardo Méndez
Noah Centineo
David Schütter
Hannah Hoekstra

Direção:
Elizabeth Banks

Produção:
Elizabeth Banks
Doug Belgrad
Elizabeth Cantillon
Max Handelman

Fotografia:
Bill Pope

Trilha Sonora:
Brian Tyler

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑