Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa (“Birds of Prey: And the Fantabulous Emancipation of One Harley Quinn”)

Só o fato de “Aves de Rapina” ser melhor do que “Esquadrão Suicida”, seu filme fonte (ao invés de antecessor) já é algo digno de nota! Tinha tudo pra dar errado, mas é bem melhor.

Pegaram a Arlequina (Margot Robbie de “O Escândalo”) e a colocaram numa história onde ela termina com o Coringa (ou melhor, ele dá um pé na bunda dela), o que faz com que todo mundo queira maáa-la, inclusive o vilão Roman, codinome Máscara Negra (Ewan McGregor de “Doutor Sono”).

Então a trama muito bem conduzida pela desconhecida diretora chinesa Cathy Yan mostra entre idas e vindas no tempo como um diamante bilionário está relacionado na vida de algumas mulheres que tem envolvimento com Roman, que o quer mais que tudo e assim, gradativamente, as tramas vão se convergindo até todas passarem a trabalhar juntas para derrotar o vilão.

As referências a personagens centrais de Gothan, como o próprio Coringa e Batman são muito sutis, dando o protagonismo total para Robbie e suas coadjuvantes, o que de certa forma se mostra uma decisão acertada, pois não há distrações (algo que destruiu “Esquadrão Suicida”), ao mesmo tempo também que os fãs da DC devem sentir um pouco de falta de seus personagens relevantes favoritos.

Por outro lado, as meninas mostram que estão com tudo. Mesmo desconhecidas em sua maioria, mostram um imenso carisma, principalmente a estreante mirim Ella Jay Basco. Mesmo com a Arlequina como principal, a produção dá espaço de sobra para as demais se sobressaírem.

A cidade de Gothan não é nem um pouco estilizada, parecendo-se com uma grande cidade comum, o que provoca um efeito interessante ao contrastar com o figurino de HQ que por si só é caricato, mas também possuem locações dignas de um filme de Tim Burton como o parque de diversões no último ato.

Finalmente a violência é explícita na medida certa e não esconde o sangue de mortes muito bem feitas (a última é ótima) sem serem apelativas.

Aves de Rapina” é uma ótima surpresa que pelo menos se redime do desastre que foi “Esquadrão Suicida”. Vamos esperar que nesse universo, a DC siga agora pelo mesmo caminho. Ah, há uma cena, ou melhor, um áudio pós créditos. Uma piadinha nada relevante, mas pra quem quer ver tudo, fica a dica.

Curiosidades:

– mHá uma cena em que a Arlequina vê uma placa de “Procura-se” e diz que “Conhece esse aí”. O personagem em questão é o Capitão Bumerangue que aparece em “Esquadrão Suicida”.
– A idéia inicial desse filme foi da própria Margot Robbie. Ela é uma das produtoras.
– No filme ela tem uma hiena de estimação. Nos quadrinhos são duas.
– Jurnee Smollett de “Mãos de Pedra” faz a personagem Canário Negro e é ela que canta de verdade nas cenas da boite.

Ficha Técnica

Elenco:
Margot Robbie
Rosie Perez
Mary Elizabeth Winstead
Jurnee Smollett-Bell
Ewan McGregor
Ella Jay Basco
Chris Messina
Ali Wong
David Ury
Daniel Bernhardt

Direção:
Cathy Yan

Produção:
Sue Kroll
Margot Robbie
Bryan Unkeless

Fotografia:
Matthew Libatique

Trilha Sonora:
Daniel Pemberton

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑