Caça-Fantasmas (“Ghostbusters”)

Genre : ,
Actor : , , , ,
Director :
Country :
Release Date : 2016

A grande maioria dos remakes (quando refazem um filme mais antigos) ou dos reboots (quando fazem um novo filme partindo de um filme já existente) é uma mistura de cópia com novos elementos que tentam dar uma essência original, muitas vezes tendo uma de duas consequências desfavoráveis: ou fica igual ao original sem nenhuma novidade ou perde o melhor do original ignorando as referências. Por isso o grande diferencial desse novo “Caça-Fantasmas” é que ele é muito mais (ou muito menos no sentido positivo) que um remake ou reboot, mas é uma grande homenagem ao clássico homônimo da década mais criativa do planeta, os anos 80. Tanto que para aqueles com mais de trinta e que já tiveram o original no sangue vão se sentir saciados e deliciados ao ver a nova produção.

A equipe – agora feminina – é formada por Erin (Kristen Wiig de “Irmãos Desastre”), Abby (Melissa McCarthy de “A Espiã que Sabia de Menos”), Holtzmann (Kate McKinnon do humorístico Saturday Night Live, fazendo sua transição pro cinema) e Patty (a ainda desconhecida atriz negra Leslie Jones) numa diversidade semelhante ao quarteto original. As três primeiras são cientistas e nunca tinham presenciado nenhuma aparição fantasmagórica, até que Nova York começa a se encher de fantasmas, o que chama atenção do trio, o qual acaba contratando Patty por conhecer os subterrâneos da cidade.

Como não poderia deixar de ser a secretária do grupo é um homem, interpretado por Chris Hemsworth (“O Caçador e a Rainha do Gelo”) como um másculo bonachão hilário e às vezes um pouquinho forçado. O diretor Paul Feig, parceiro de Melissa McCarthy desde “Missão Madrinha de Casamento”, conseguiu reproduzir uma Nova York atemporal, praticamente como se fosse a mesma dos anos 80 (reparem que praticamente não há dispositivos modernos como celulares e tablets), passando ainda mais a áurea de homenagem.

E se a história é simples sem chegar a ser simplória, as referências são de fazer a nostalgia disparar: praticamente todo personagem relevante do clássico foi lembrado de uma forma ou de outra e até mesmo alguns fantasmas muito conhecidos nossos como o Geléia dão as caras (tem em alguns trailers, então não é spoiler) e até mesmo o logotipo do grupo tem uma origem alternativa talvez até mais interessante. Nada disso faria sentido se não houvesse a sensacional trilha sonora de Ray Parker Jr. Ghosbusters que aqui aparece na versão original e ainda em outras versões onde ele faz duetos com outros artistas.

Os efeitos especiais são caros e criativos, onde os fantasmas assumem várias texturas com um 3D de cair o queixo, pois alguns elementos extrapolam a tela de projeção para as faixas pretas que limitam esta tela, dando a impressão de realmente sair “pra fora” do filme (pleonasmo perdoável).

Com créditos finais engraçadíssimos, “Caça-Fantasmas” é carismático e vale a pena ser visto até o fim, pois contém uma cena emblemática que pode servir para a continuação. Imperdível.

Curiosidades:

– (SPOILER) As referências ao original (ou grande parte delas) – Passe o mouse para ver:
— Bill Murray, o Dr. Peter Venkman dos Caça-Fantasmas original aparece como o cético Martin Heiss que contesta a descoberta da nova equipe.
— Dan Aykroyd, o Dr. Raymond Stantz dos Caça-Fantasmas original aparece como um motorista de táxi e ainda fala um trechinho da trilha sonora de Ray Parker Jr.
— Ernie Hudson, o Winston dos Caça-Fantasmas original aparece como o tio de Patty no fim do filme.
— O saudoso Harold Ramis, falecido em 2014, que além de ter escrito o original interpretou o Egon, aperece referenciado como uma estátua de seu busto em bronze no início do filme quando o chefe de Erin sai da sua sala. O filme é dedicado a ele.
— Sigourney Weaver, a Dana Barrett do original, tem duas referências: aparece numa cena durante os créditos como a mentora de Holztmann e na máquina de captura de fantasmas onde numa das telas está escrito D. Barret.
— Na outra tela dessa mesma máquina está escrito V. Clortho. Vinz Clortho é o nome da entidade que possui o personagem de Rick Moranis no original. Ele não aparece, mas fica a referência.
— Annie Potts, a secretária Janine do original aparece também como uma secretária rapidamente numa cena.
— O Geléia aparece, bem como o boneco de marshmellow em forma de balão fantasma.
— Quando um piano se espatifa contra a parede, as primeiras notas são da música de Ray Parker Jr.
— Na última cena, elas escutam uma fita com a palavra Zuul. Esse é o nome do grande vilão do original, o que provavelmente significa que ele voltará na continuação.

– O personagem de Martin Heiss não morre quando é atacado pelo fantasma. Nos créditos, aparece rapidamente uma página do livro escrito por Erin e Abby onde ele rabisca que ele está bem e que agora ele acredita em fantasmas. Continua escrevendo que se ele tivesse acreditado desde o princípio não teria pago uma conta tão alta de hospital por ter sido atacado por um fantasma.
– Ivan Reitman, o diretor do original é o produtor dessa versão 2016.
– 20% do trailer não aparece no filme, pois são cenas que foram tiradas ou trocadas ou editadas na hora de fechar o formato final.

Ficha Técnica

Elenco:
Kristen Wiig
Melissa McCarthy
Kate McKinnon
Leslie Jones
Chris Hemsworth
Ed Begley Jr.
Charles Dance
Karan Soni
Neil Casey
Steve Higgins
Andy Garcia
Cecily Strong
Bill Murray
Dan Aykroyd
Ernie Hudson
Sigourney Weaver
Annie Potts

Direção:
Paul Feig

Produção:
Amy Pascal
Ivan Reitman

Fotografia:
Robert D. Yeoman

Trilha Sonora:
Theodore Shapiro

 

1 Comment

Leave us a comment

  • Valeria L
    on

    Desde que você mencionou, é importante entender a diferença entre refilmagem e reboot,provavelmente por isso não foi bem recebida por algumas pessoas. Muitos cresceram com essa grande história, agora podemos ver um reboot que, do meu ponto de vista, vendo um elenco feminino como protagonistas, dá uma volta muito boa. Eu acredito que juntos formam uma grande química na tela.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑