CBGB: O Berço do Punk Rock (“CBGB”)

O que o club Hacienda fez pelo British Pop Rock no início da década de 80, o bar CBGB fez pelo Punk Rock no início dos anos 70: um ponto de encontro que desabrochou nas bandas que viriam a ser ícones até o momento atual. Se pelo Hacienda floresceram bandas inglesas como Joy Division – e depois New Order – The Smiths, The Housemartins, além de grandes DJs ingleses como Arthur Baker e Norman Cook (hoje conhecido como Fatboy Slim); CBGB foi o berço de bandas como Ramones, The Police, Blondie, Iggy pop, Talking Heads, Dead Boys, entre outros. E se em 2002 a história do The Hacienda foi levada para a telona no excelente “A Festa Nunca Termina”, em 2013 o CBGB teve seu próprio filme e quase tão bom quanto seu primo inglês.

Filmado num estilo próprio das HQs (lembra em parte “Kick Ass: Quebrando Tudo”), a produção nos apresenta o saudoso Alan Rickman e eterno Professor Snape como Hilly Kristal que, após quebrar duas empresas, decide abrir esse bar sem saber muito bem no que ia dar. Pra não pagar impostos sobre música de outros (como acontece com o ECADE daqui), ele deixa apenas bandas que tem suas próprias músicas. E daí a mágica acontece: um barzinho pé sujo sendo frequentado por uma legião de fãs cada vez mais crescente e ainda assim sem se pagar, pois Kristal tinha mania de dar bebida de graça e ser um péssimo administrador.

O filme tem três pontos de destaque: primeiro o próprio Alan Rickman que sempre sensacional traz um charme que mistura blasé e hippie ao mesmo tempo, fazendo seu melhor humor sempre sério o que torna o personagem ainda mais engraçado em com uma áurea quase mística. Em segundo lugar a caracterização do elenco para incorporar a banda: além de Joel David Moore (“12 Horas”) parecer a personificação de Joey Ramone, Mickey Sumner (“Minha Vida Dava um Filme”) está perfeita como Patti Smith e até Malin Akerman (“Terror nos Bastidores”) tira de letra o papel de Debbie Harry da banda Blondie. Lógico que os fãs de Harry Potter vão delirar quando verem talvez a maior metamorfose encarnada pelo eterno Ron Weasley, Rupert Grint como o guitarrista da banda Dead Boys. E vê-lo contracenando novamente com Alan Rickman é pura nostalgia.

E finalmente o terceiro destaque (que poderia até ser o primeiro) é obviamente a trilha sonora carregadíssima da nata do punk rock de todas as bandas já citadas e com pitadas de country e blues que evoca perfeitamente a atmosfera da época. Tanto que mesmo o filme se repetindo em alguns momentos – como nas cenas das descobertas das bandas que mais servem para expor as próprias do que agregam na narrativa – não prejudica o todo, principalmente para os cinéfilos que são também musicólogos.

CBGB” é uma ode ao punk rock e simplesmente necessário de existir como diversão, história e cinema. E não percam a cena nos créditos finais onde os verdadeiros Talking Heads agradecem ao verdadeiro Hilly Kristal demonstrando como ele foi o padrinho do Punk Rock Mundial.

Ficha Técnica

Elenco:
Alan Rickman
Malin Akerman
Justin Bartha
Richard de Klerk
Johnny Galecki
Kyle Gallner
Ashley Greene
Rupert Grint
Estelle Harris
Taylor Hawkins
Ryan Hurst
Stana Katic
Joel David Moore
Ahna O’Reilly
Freddy Rodríguez

Direção:
Randall Miller

Produção:
Randall Miller
Brad Rosenberger
Jody Savin

Fotografia:
Mike Ozier

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑