Como se Tornar um Conquistador (“How to Be a Latin Lover”)

O ator, produtor – entre outras coisas – Eugenio Derbez é o queridinho do México numa mistura de canastrão do bem e, entre outros papéis coadjuvantes de Hollywood, quando é ele que põe a mão na massa, saem obras como o belíssimo “Não Aceitamos Devoluções”, que teve até uma refilmagem brasileira. Citei esse filme porque ele se utiliza de um expediente semelhante – foco na família – para “Como Se Tornar Um Conquistador” e mais uma vez colheu bons frutos.

Ele é Maximo, que desde jovem aprendeu a conquistar senhoras ricas e extorquir o máximo (sem trocadilhos) delas. Depois de mais de duas décadas casada com uma milionária senhora, esta o troca por alguém mais novo e ele tem que ir morar com a irmã, Sara, interpretada por Salma Hayek de “Linha Reta” e que está um doce.

O diretor é Ken Marino, sem muitas credenciais, a não ser ter feito alguns episódios de séries desconhecidas e ter sido o protagonista do filme trash “Bad Milo” (pasmem). Mas isso deu a Derbez – que também é o produtor – a liberdade para conduzir o filme do jeito que entende e o ponto forte é explorar a relação entre Maximo e o filhinho de Sara, Hugo (o fofíssimo novato Raphael Alejandro), qual é apaixonado pela garotinha Arden, neta de uma bilionária (a lendária Raquel Welch, ícone sexual dos anos 60).

Com um elenco cheio de nomes conhecidos – mesmo que brevemente – como os hilários Rob Lowe de “Monster Trucks”, Kristen Bell de “Perfeita é a Mãe”, entre outros, todos dão sua contribuição, mas a produção acerta no carisma do núcleo principal seja na química de Maximo e Sara ou na dele com Hugo e até mesmo na inteiração com Arden, a criança já experiente Mckenna Grace que já foi desde a filha do casal Warren de “Invocação do Mal” até recentemente vista no sensacional “Sr. Church”.

A direção vai mais na onda de Derbez do que na técnica e por isso escapa de subir de nível tecnicamente. Por outro lado, só pelos créditos finais, é isso mesmo que seus realizadores querem: diversão descompromissada com carisma para fazer todo mundo sair com um sorriso estampado no rosto. Às vezes é só isso que a gente precisa.

Curiosidades:

– O Maximo na adolescência é interpretado pelo filho de Eugenio Derbez (daí a semelhança).
– O garçom que aparece servindo numa festa também é outro filho de Eugenio Derbez.
– O toque de celular do melhor amigo de Maximo, interpretado por Rob Lowe é a trilha da sitcom Super Gatas, sobre… senhoras ricas, e passava nos anos 90 na Sessão Aventura da Globo toda segunda.
– A trilha da cena do spa é a mesma do filme “Gigolô Americano” de 1980 e logicamente não é uma coincidência.
– Eugenio Derbez e Salma Hayek fazem aniversário no mesmo dia, 2 de setembro.
– Há 4 comediantes que tem o mesmo primeiro nome no filme: Rob Lowe, Rob Huebel, Rob Corddry e Rob Riggle.

Ficha Técnica

Elenco:
Eugenio Derbez
Salma Hayek
Raphael Alejandro
Rob Lowe
Kristen Bell
Mckenna Grace
Raquel Welch
Linda Lavin
Renée Taylor
Rob Corddry
Rob Riggle
Rob Huebel
Michael Cera
Mather Zickel
Vadhir Derbez

Direção:
Ken Marino

Produção:
Eugenio Derbez
Ben Odell

Fotografia:
John Bailey

Trilha Sonora:
Craig Wedren

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑