Confiar (“Trust”, EUA, 2010) ***NOS CINEMAS***

Genre : ,

Quem não conhece o desastrado Ross de “Friends” interpretado por David Schwimmer? O que talvez algumas pessoas não sabem é que ele tem um lado o qual já vem trabalhando há muito tempo que é o de diretor, sendo destaque dirigindo episódios da própria série. Com “Confiar”, ele faz seu melhor filme, senão um dos melhores dramas de 2011 até agora.

A temática é uma das mais delicadas e discutidas, inclusive no meio cinematográfico: a pedofilia. A estreante no cinema Liana Liberato (não é filha do Gugu Liberato) é Annie, uma adolescente de 14 anos que já da geração nativa da Internet passa grande parte do seu dia conversando com seus amigos e fazendo novas amizades. Uma delas vai se revelar um pedófilo que, através de suas técnicas de sedução, acaba levando a garota para um motel e estuprando-a.

E o que a produção versa mesmo é sobre como esse acontecimento pode levar a ruína de uma família inteira. E aí entra os pais, personagens tão principais quanto Annie, aqui com o fantástico desempenho de Clive Owen (“Duplicidade”) e Catherine Keener (“Cyrus”). O diretor explora todos os detalhes e pormenores das conseqüências deste hediondo ato, focando tanto na negação e posterior aceitação por parte de Annie, quanto pela fúria, culpa e a completa sensação de incapacidade de seu pai, bem como da tentativa de se manter a base da família por sua mãe.

Schwimmer é extremamente hábil na narrativa. Vejam que o primeiro ato começa de forma descontraída e até divertida e vai se tornando cada vez mais soturno e sombrio quando a cadeia de eventos se desenrola. Nesse quesito, a transição de ambientes que o músico Nathan Larson (do também sensacional “O Lenhador”) compôs é essencial para a jornada emocional do espectador.

Não podemos deixar de destacar o cuidado com a exposição das informações da relação com o criminoso, principalmente quando percebemos que mesmo antes do estupro, o nível da conversa estava muito além do que o roteiro tinha nos mostrado até então. Além disso, é surpreendente a atuação da garota Liberato que na verdade tem 16 anos e o quanto ela compreendeu a profundidade de seu papel. O desfecho ao mesmo tempo emocionante, cortando logo para algo tão frio e aterrador é praticamente a cereja do bolo que coroa a obra.

“Confiar” é, sem dúvida, o drama mais completo sobre o assunto e deveria funcionar como um programa obrigatório para as escolas nesses tempos das imensas possibilidades tecnológicas bem como a insegurança que esse meio nos trás. Perfeito.
[rating:5]

Ficha Técnica

Elenco:
Clive Owen
Catherine Keener
Liana Liberato
Jason Clarke
Viola Davis
Chris Henry Coffey
Spencer Curnutt
Aislinn DeButch
Noah Emmerich

Direção:
David Schwimmer

Produção:
Ed Cathell III
Dana Golomb
Robert Greenhut
Tom Hodges
Avi Lerner
Heidi Jo Markel
David Schwimmer

Fotografia:
Andrzej Sekula

Trilha Sonora:
Nathan Larson

 

3 Comments

Leave us a comment

  • Ana Paula
    on

    Nossa, hj mesmo vendo um trechinho de Friends na Warner pensei “e o David Schimmer, hein ? Fracassou fora de Friends mesmo…” Que agradável surpresa saber que ele tem tido êxito e mostrando que é muito mais do que o carinha engraçado de Friends.

  • giselle
    on

    Em qual cinema tá passando? Eu não encontrei…

  • Juliano
    on

    Influenciado com esta ótima crítica, fui ver este ótimo filme.

    O filme é ótimo, uma história forte e triste que mostra a realidade de um perigo que esta em todo lugar.
    Serve de lição para os pais que todas crianças/adolescentes precisam ter toda a atenção possível e um pouco mais.

    Realmente “um programa obrigatório para as escolas”, ou outra que vi por ai “coloquem as crianças na sala” para que assistam junto com algum adulto para que possa explicar melhor.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑