Dolittle

Se Robert Downey Jr queria se descolar de seu já icônico personagem do Homem de Ferro, aqui nele consegue com louvor, mesmo que não seja no melhor dos filmes. Ele interpreta um Dr. Dolittle bem diferente e excêntrico que após a perda da esposa entra em reclusão, até um chamado da Rainha da Inglaterra o colocar em uma nova aventura.

Com toda a roupagem de um dos filmes de “Piratas do Caribe”, Dolittle parece uma espécie de Jack Sparrow que fala com os animais. Nada que desabone a produção, apesar dessa clara “inspiração” (sim, entre aspas).

Os personagens mirins e o clima sempre multicolorido de ação já denota fortemente o subgênero filme para toda a família e há certo mérito, mesmo que sua estrutura seja tão burocrática que se torna previsível há anos luz de distância.

A trilha de Danny Elfman (“MIB: Internacional”) ajuda a colocar o espectador no clima, além do timaço de Hollywood incumbido de dublar os animais que, na somatória dos fatores, já ostenta o título de superprodução.

Aliás, um dos fatores para que uma superprodução seja épica são os efeitos especiais. E aqui eles são curiosamente irregulares: em alguns momentos é esplendoroso a interação entre animais falantes e atores de carne e osso; e em outros percebe-se claramente a criação em CGI como se os realizadores tivessem preguiça de finalizar propriamente a cena.

Ainda que tenha um roteiro bobinho, o elenco está muito bem, logicamente com Robert Downey Jr carregando todo mundo nas costas, seguido dos animais que são uma atração a parte nas melhores cenas e até de um vilão caricato interessante, porém irrelevante à trama, interpretado de forma bem leve por Michael Sheen (“Normam: Confie em Mim”). A, ainda tem um Antonio Banderas (indicado ao Oscar por “Dor e Gloria”) que não sabe muito bem o que seu personagem faz, mas é sempre bem-vindo.

Dolittle” tem status de super produção com conteúdo e técnicas medianas, o que pode até garantir satisfação para os menos exigentes, mas carecia de um pouco mais de polidez seja na sua narrativa ou nos efeitos especiais.

Curiosidades:

– Há uma cena que homenageia o Homem de Ferro quando a câmera faz o mesmo foco de close em seu rosto quando esta na armadura, só que aqui é um escafandro.
– Também há uma homenagem a outro filme de Downey Jr, “Chaplin”, na cena em que ele coloca seu chapéu igual ao seu personagem Charles Chaplin.
– Primeira vez que Robert Downey Jr interpreta um personagem que não seja o Homem de Ferro em 6 anos.

Ficha Técnica

Elenco:
Robert Downey Jr.
Antonio Banderas
Michael Sheen
Jim Broadbent
Jessie Buckley
Harry Collett
Emma Thompson
Rami Malek
John Cena
Kumail Nanjiani
Octavia Spencer
Tom Holland
Craig Robinson
Ralph Fiennes
Selena Gomez
Marion Cotillard
Kasia Smutniak
Carmel Laniado
Frances de la Tour
Jason Mantzoukas
Ralph Ineson

Direção:
Stephen Gaghan

Produção:
Susan Downey
Jeff Kirschenbaum
Joe Roth

Fotografia:
Guillermo Navarro

Trilha Sonora:
Danny Elfman

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑