Lendas do Crime (“Legend”)

Tom Hardy (“Dunkirk”) interpreta os irmãos Kray, gêmeos, dominaram boa parte da máfia de Londres nos anos 60. A história mostra Reggie e Ron, o primeiro é o cérebro, que constrói o império usando seu poder e violência na medida certa, e se apaixona pela jovem Frances (Emily Browning de “Mate o Rei”); o segundo, um sociopata com várias excentricidades que na maioria das vezes representa mais um fardo para os negócios do que uma vantagem.

O tom da narrativa, que dá uma ótima dinâmica à trama é justamente explorar a relação entre os irmãos frente aos eventos externos provocados ou não pelas suas atitudes e até onde vai a lealdade entre eles. Foi essencial a ótima atuação de Hardy que deu personalidades complexas e completamente diferentes aos dois personagens e, ajudado pelos efeitos digitais e de maquiagem, parecem ser pessoas diferentes que interagem normalmente. Só os mais atentos perceberam a digitalização (há uma cena onde os dois personagens tiram uma foto com um policial e isso fica mais nítido).

O diretor consegue passar pouco mais de 2 horas desenvolvendo a narrativa sem precisar acelerar, mas ao mesmo tempo num ritmo de acontecimentos que não desanda nem desalinha com o contexto. A linha temporal é muito bem pontuada e o espectador sempre está situado, além da trama se manter relativamente fiel aos acontecimentos com liberdade criativa limitada a elementos dramáticos. A narração em off da personagem de Frances agrega à trama e de quebra ainda tem uma pequena reviravolta que faz toda a diferença.

Juntando uma história real de peso da máfia, com a ótima atuação de Tom Hardy, efeitos especiais de primeira e violência na medida certa, “Lendas do Crime” é filme de gangster que lembra os grandes clássicos do passado. Só lembra, mas já é muita coisa.

Curiosidades:

– A homossexualidade de Ron foi exposta como um artifício dramático, pois na vida real, ele era gay sim, mas extremamente discreto.
– As cenas onde Tom Hardy fazia dois personagens ao mesmo tempo era filmada na seguinte ordem: primeiro filmava-se o personagem com mais falas e depois o de menos.
– Na cena de briga num pub, Tom Hardy torceu o tornozelo e a produção foi paralisada por dias até ele se curar.
– Os donos dos pubs onde foram filmados as cenas do filme foram convidados para a pré-estréia. Quase não houve cenas em estúdios.
– O filme não conta, mas havia um terceiro irmão Kray que nunca se juntou aos outros dois, mas também era criminoso e morreu na prisão aos 71 anos.
– O filme também não conta, mas o parceiro de Ron (Taron Egerton de “Kingsman”) foi assassinado pelo próprio Ron no decorrer dos eventos finais do filme. Aconteceu na cama após uma discussão pós sexo regado a bebida e drogas.

Ficha Técnica

Elenco:
Tom Hardy
Emily Browning
David Thewlis
Taron Egerton
Paul Bettany
Christopher Eccleston
Paul Anderson
Joshua Hill
Colin Morgan
Tara Fitzgerald
Nicholas Farrell
Adam Fogerty
Mel Raido
Major Johnson Finley
Millie Brady
Chris Mason
Stephen Thompson
Sam Spruell
Millie Brady
Chris Mason
Stephen Thompson
Sam Spruell
Alex Ferns
Martin McCreadie
Shane Attwooll
Richard Riddell
Sam Hoare

Direção:
Brian Helgeland

Produção:
Tim Bevan
Chris Clark
Quentin Curtis
Eric Fellner
Brian Oliver

Fotografia:
Dick Pope

Trilha Sonora:
Carter Burwell

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑