Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo (“Mamma Mia! Here We Go Again”)

O primeiro “Mamma Mia” foi bem mediano. Não pela trilha sonora, porque com as músicas do ABBA não tem erro. Não pela protagonista, pois Meryl Streep que sempre exala carisma e talento e até contracena com um ótimo elenco. Mas sim pela história bobinha que, pra piorar, ainda foi diluída na própria trilha sonora que rivalizava com a narrativa ao invés de ajuda-la.

Sendo assim, uma continuação, dez anos depois, não só era improvável como acredito ser a primeira do gênero musical a ter as músicas da mesma banda de sua antecessora e ainda repetir várias delas. Mas pasmem: a continuação é melhor que o original. Mas não de cara.

Tinha tudo pra dar errado: Donna (Streep) faleceu há um ano e sua filha Sophie (Amanda Seyfried) se incumbiu de reerguer o antigo hotel na ilha grega e a inauguração está por vir e precisa da presença do máximo de gente possível. Ao mesmo tempo, conta-se a história de como a jovem Donna, vivida por Lily James de “A Exceção”, foi parar nessa mesma ilha e conheceu seus três amores que, como já sabem, viram os pais de Sophie.

O diferencial dessa trama é que ela se finca muito mais no expectador e dessa vez o diretor Ol Parker (“Agora e Para Sempre”) não fez a trilha de primeira concorrer com a narrativa. Mas como disse, não foi tão simples. O início é tão raso quando o original e só a partir da metade, a história começa a tomar corpo e a trilha começa a agregar como um todo.

Algumas músicas desconhecidas do ABBA caem muito bem como When I Kissed The Teacher no primeiro ato ou Why Did It Have To Be Me?, e até mesmo um pedacinho muito bem cantado por Piearce Brosnan de S.O.S. Também os hits aparecem, alguns com força total como Dancing Queen, outros em cenas discretas como o próprio Mamma Mia e alguns esbanjando criatividade e edição acurada como Knowing Me, Knowing You, Waterloo e One Of Us.

Mas é no terceiro ato que o filme deslancha, a história parece convergir para um clímax demorado e escutar a gloriosa Fernando pela voz da imortal Cher e Andy Garcia, torna-se um prazer imenso. Como se não bastasse, o desfecho com a belíssima My Love, My Life (com uma surpresa sensacional à parte) e a grande festa de Super Trouper, fecham “Mamma Mia 2” com chave de ouro.

Aliás, a produção vai numa subida de 2 estrelas a 4 estrelas na avaliação do Cinecríticas em uma ladeira que não é para todos, mas para os fãs de ABBA e de musical e de quem absorveu o espírito do primeiro filme, torna-se irresistível. Fazendo uma média, ficou com 3,5 o que ultrapassa bastante o original.

Curiosidades:

– Depois de fazer esse filme, Cher decidiu fazer um álbum só com músicas do ABBA que vai ser lançado até o fim do ano.
– Foi a maior abertura em bilheteria de todos os filmes das carreiras de Meryl Streep, Amanda Seyfried e Cher.
– Meryl Streep e Lily James que interpretam a mesma personagem adulta e jovem respectivamente são primas de 9º grau (sim, a distância é grande mesmo).
– Quem escolheu o papel de Andy Garcia para Fernando foi Cher.
– Apesar de atuarem como mãe e filha, Cher é só 3 anos mais velha que Meryl Streep.
– Apesar de se passar numa ilha grega, a ilha das filmagens fica na Croácia.
– Amanda Seyfried soube que iria participar da continuação no dia em que deu a luz ao seu filho.
– Se você ficar até o final dos créditos, vai escutar uma montagem de todas as músicas do primeiro filme.
– Apesar da continuação ter sido feito 10 anos depois do antecessor, ele se passa apenas 5 anos depois deste.
– Lily James quebrou o dedão filmando a coreografia de Waterloo.
– Benny Andersson e Björn Ulvaeus da formação original do ABBA aparecem como figurantes. O primeiro como pianista na cena de Waterloo e o segundo como professor na cena de When I Kissed The Teacher.

Ficha Técnica

Elenco:
Amanda Seyfried
Andy Garcia
Lily James
Colin Firth
Stellan Skarsgård
Cher
Meryl Streep
Alexa Davies
Jessica Keenan Wynn
Dominic Cooper
Julie Walters
Christine Baranski
Hugh Skinner
Pierce Brosnan
Omid Djalili
Josh Dylan
Susanne Barklund

Direção:
Ol Parker

Produção:
Judy Craymer
Gary Goetzman

Fotografia:
Robert D. Yeoman

Trilha Sonora:
Benny Andersson
Anne Dudley
Björn Ulvaeus

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑