Maze Runner: A Cura Mortal (“Maze Runner: The Death Cure”)

Maze Runner” é aquela saga que é bacana o suficiente pra dar vontade de assistir, mas irrelevante o suficiente pra não lembrar metade do que se passou nos filmes anteriores (a não ser que você seja fã do livro).

Apesar do excelente primeiro filme e sua continuação até que muito boa, esse último capítulo é mais previsível e conta com diálogos pobres e pequenos absurdos que incomodam. Mas não deixa de ser interessante pra quem já veio até aqui.

Bem diferente do livro do qual foi adaptado, a história é praticamente baseada na tentativa de Thomas (Dylan O’Brien) e seus amigos de salvar Minho que fora capturado no antecessor, o que vai leva-los ao centro de todo o mal. Sim, a motivação é fraca. Personagens dados como mortos voltam do nada (e a reação dos demais é branda até demais). E ainda tem Teresa (a delícia Kaya Scodelario) que se bandeou para o outro lado, mas, é claro, ainda pensa em Thomas.

A direção de Wes Ball – que fez a saga inteira no cinema – é consistente e tenta aproveitar o máximo da ação com o espaço mínimo para o drama que a história propõe. O problema maior está no roteiro: bem diferente do livro, suas escolhas minimizam o clima épico dos dois primeiros filmes e ainda traz cenas sem sentido algum, como por exemplo, próximo ao final quando uma personagem morre sem sequer nenhuma motivação do seu algoz e até mesmo o plano arriscado por causa da obsessão de resgatar Minho quando vemos que o desfecho seria até melhor sem ele.

Com toda a ação muito bem coreografada e algumas subtramas interessantes, o último capítulo de “Make Runner” conseguiu dar uma volta desnecessária por uma narrativa que, olhando em retrospecto, nada acrescentou ao resto da saga. Fora o fato que as cenas podiam ser previstas com minutos de antecedência.

Curiosidades:

– Dylan O’Brien sofreu um acidente na primeira cena do filme e ficou hospitalizado, paralisando as filmagens por quase um ano. Era a cena mais perigosa do filme: a do resgate no trem. Detalhe: essa semana nem existe no livro.
– Na cena em que Teresa apresenta o projeto da cura para alguns acionistas, o único que não fala uma palavra é o autor da série de livros.
– No livro, o desfecho se passa no mesmo labirinto do primeiro filme (o que é bem melhor, né?)

Ficha Técnica

Elenco:
Dylan O’Brien
Ki Hong Lee
Kaya Scodelario
Thomas Brodie-Sangster
Dexter Darden
Will Poulter
Jacob Lofland
Rosa Salazar
Giancarlo Esposito
Patricia Clarkson
Aidan Gillen
Barry Pepper
Nathalie Emmanuel
Katherine McNamara
Walton Goggins

Direção:
Wes Ball

Produção:
Wes Ball
Marty Bowen
Lorenzo di Bonaventura
Eddie Gamarra
Wyck Godfrey
Ellen Goldsmith-Vein
Joe Hartwick Jr.
T.S. Nowlin
Daniel M. Stillman
Lee Stollman
Lindsay Williams

Fotografia:
Gyula Pados

Trilha Sonora:
John Paesano

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑