O Dia em que a Terra Parou (“The Day the Earth Stood Still”, EUA, 2008) ***NOS CINEMAS***

[youtube Jxs1dxhLIww]

Os norte-americanos são burros. Mas isso não sou eu quem está dizendo, e sim “O Dia em que a Terra Parou” feito pelos próprios. O que pensar de uma nação que num acontecimento histórico de visita de um extraterrestre, dá as boas vindas com balas? E ainda por cima consegue tomar todas as decisões erradas do planeta que só o leva para mais perto da destruição. Aqui Keanu Reeves empresta sua persona Matrixiana (parece o Neo mesmo, inclusive na cena do interrogatório) para compor o alienígena que se diz amigo da Terra, mas traz algo que pode destruir a humanidade.

Os norte-americanos são petulantes. O filme também diz isso, talvez numa autocrítica, sei lá. Quando a secretária de justiça (Kathy Bates de “Titio Noel“) compara o presidente dos EUA ao líder da Terra, não restam muitas dúvidas sobre a mensagem. E pelo menos na trama, acham-se no direito de violar todos os direitos que uma pessoa (sim, até de um americano) pode ter em nome da tal segurança nacional.

Os norte-americanos têm a memória curta. Esqueceram que o original feito em 1951 (sim, este é uma refilmagem) se voltava para uma platéia completamente diferente da de hoje. Para se ter uma idéia, dois anos depois, numa transmissão de rádio sobre o lançamento na época “A Guerra dos Mundos“, narrado por Orson Welles, o povo dos EUA pensou que se tratava de uma invasão de verdade. Nós evoluímos, mas o conceito do filme não.

Os norte-americanos acham que todo mundo é burro. Só pode. Primeiro porque querem que a gente engula que depois de anos monitorando o planeta, no último minuto o ET iria descobrir que somos uma raça digna de sobreviver, numa analogia (a do sol deles) que até uma criança consegue pegar. Depois porque tudo isso cabe a apenas uma humana mostrar. Ah, mas essa humana é Jennifer Connelly de “Traídos Pelo Destino“. Só assim se explica. Nem eu resistiria a pouco mais de uma hora com ela. E o desfecho parece uma piada mal contada sem final. E para quem for refletir ainda mais, vai se deparar com uma mensagem quase subliminar de que ‘podemos sim destruir nosso planeta, mas quando chegarmos lá a gente dá um jeitinho‘. Que perigo, hein?

Mas nada disso é este crítico que vos fala. É apenas as mensagens de “O Dia em que a Terra Parou“. Aliás, essa ficção científica não diz quase nada e nem os fãs do cinema catástrofe vão gostar dessa destruição de araque.

[rating:1]


Ficha Técnica

Elenco (vozes):
Keanu Reeves
Jennifer Connelly
Kathy Bates
Jaden Smith
John Cleese

Direção:
Scott Derrickson

Produção:
Paul Harris Boardman
Erwin Stoff
Gregory Goodman

Fotografia:
David Tattersall

Trilha Sonora:
Tyler Bates

 

1 Comment

Leave us a comment

  • curare
    on

    Esse filme é assim… Sei lá… Entende? Uma bóstia, digo, hóstia, pois tem gosto de papel de arroz. Assista o original!

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑