O Homem Mais Procurado (“A Most Wanted Man”)

Adaptação do romance do renomado autor de thrillers de espionagem John Le Carré (porque ele mesmo já fora um agente britânico), o qual também escreveu outros livros que já foram para as telas de cinema como “O Espião que Sabia Demais”.

Sempre com intrincadas tramas, aqui ele conta a história de um checheno que imigra ilegalmente para a Alemanha e cai nos olhos do agente Günther Bachmann (Philip Seymour Hoffman de “Jogos Vorazes” que faleceu uma semana após a estréia deste filme). Além de tentar descobrir o motivo da vinda de um potencial terrorista, ele se utiliza de métodos pouco ortodoxos para usá-lo na caçada a um peixe grande do terrorismo que aparentemente se faz passar por um filantropo e envolve várias pessoas inocentes no caminho.

Dirigido por Anton Corbijn (“Um Homem Misterioso”), traz Philip Seymour Hoffman numa de suas grandes performances. Ele praticamente alterou todo seu tom de voz e sotaque para parecer alemão sem ser caricato e acrescentou uma gravidade de quem já está há anos nesse negócio, com a voz denegrida por tanto cigarro, bebida e decepções.

Aliás, o filme fala mesmo sobre decepções e sobre como se acostumar a elas. Um exemplo é na cena em que o protagonista almoça com uma agente americana (Robin Wright de “Amor Sem Pecado”) e esta confessa que foi os EUA que vazaram uma informação que quase acaba com a carreira de Günther e daí ele apenas mostra resignação e resiliência. Isso, é claro, sem contar a emblemática cena final que praticamente resume as relações entre as agências de espionagem de diferentes países e até mesmo agências diferentes do mesmo país.

O Homem Mais Procurado” é um suspense dramático dos bons com tensão na quantidade certa sem ser apelativo à clichês com um desfecho fora dos lugares comuns. Só não é comercial.

E pra quem quiser saber o que na vida real aconteceu com o refugiado Issa Karpov depois do fim do filme, passe o mouse aqui (SPOILER): Segundo entrevista com o autor John Le Carré, Karpov (logicamente não é o nome verdadeiro) foi preso e transferido para a maquiavélica prisão de Guantânamo, onde passou cinco anos até ser liberado como inocente e finalmente reconhecido como cidadão alemão. Hoje ele mora em Hamburgo.

Ficha Técnica

Elenco:
Philip Seymour Hoffman
Rachel McAdams
Robin Wright
Willem Dafoe
Grigoriy Dobrygin
Homayoun Ershadi
Mehdi Dehbi
Neil Malik Abdullah
Nina Hoss
Daniel Brühl
Vicky Krieps
Kostja Ullmann

Direção:
Anton Corbijn

Produção:
Andrea Calderwood
Simon Cornwell
Stephen Cornwell
Gail Egan

Fotografia:
Benoît Delhomme

Trilha Sonora:
Herbert Grönemeyer

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑