O Insulto (“L’insulte”)

Como começam os conflitos e as guerras? A excelente produção libanesa mostra que duas pessoas de bem, mas alimentadas por uma história de ódio cultural podem reverberar suas animosidades para um âmbito de conflito nacional.

Adel Karam é um ator conhecido no Líbano e interpreta Tony, mecânico que tem sua esposa grávida e no meio de uma reforma na rua, ele derruba água em Yasser, interpretado pelo ator palestino Kamel El Basha. Tony é libanês e Yasser é palestino tal qual os atores que os interpretam. E em Beirute a questão palestina é forte devido ao enorme número de refugiados, o que levaram os libaneses a criar essa animosidade. Yasser se oferece para consertar o cano que derramava água, Tony nega agressivamente e Yasser o ofende. Consumido pelo ódio e pela convicção de estar certo, Tony vai à justiça para processar Yasser, mas pega um advogado famoso por inflamar a questão palestina e o caso acaba virando motivo para que o ódio se espalhe pela cidade, mesmo com tentativas frustradas de reconciliação.

O diretor Ziad Doueiri, que também escreveu o roteiro, consegue entender e transmitir via elenco, a complexidade de seus personagens, onde não existe mocinho ou vilão, mas uma herança cultural quase tóxica que contamina suas almas a ponto de que o assunto ultrapasse o bom senso. Não que essa dor seja injustificável, pois a história mostra (e o filme conta) que ambas as partes tiveram suas identidades massacradas no passado com questões remanescentes até os dias de hoje.

O roteiro também coloca subtramas relevantes, necessárias e algumas até surpreendentes como a relação dos advogados de acusação e defesa, com destaque para a ótima interpretação da defensora pública, feita com todo o carisma por Diamand Bou Abboud.

O desfecho é comovente sem ser piegas e reflete o quanto as diferenças culturais podem nos separar ou nos aproximar enquanto seres humanos.

Sendo o primeiro filme Libanês a ser indicado para o Oscar, “O Insulto” é um tratado sobre guerra e paz e mostra que todo o ciclo de amor e ódio sempre começa e termina com pessoas. O elenco afinadíssimo, o roteiro enxuto e inteligente, e a direção meticulosa dão conta do recado. Recomendadíssimo.

Ficha Técnica

Elenco:
Adel Karam
Kamel El Basha
Camille Salameh
Diamand Bou Abboud
Rita Hayek
Talal Jurdi
Christine Choueiri
Julia Kassar
Rifaat Torbey
Carlos Chahine
Walid Abboud
Georges Daoud
Elie Njeim
Sami Hamdan
Tony Mehanna

Direção:
Ziad Doueiri

Produção:
Rachid Bouchareb
Jean Bréhat
Julie Gayet
Antoun Sehnaoui
Nadia Turincev

Fotografia:
Tommaso Fiorilli

Trilha Sonora:
Éric Neveux

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑