O Menino que Queria Ser Rei (“The Kid Who Would Be King”)

O título bebe da água do clássico “O Homem Que Queria Ser Rei” de 1975 e é uma versão infantil e bem humorada do conto do Rei Arthur e os Cavaleiros da Távola Redonda.

O menino Alex (Louis Ashbourne Serkis filho do nosso querido Gollum Andy Serkis) acha a espada perdida do Rei Arthur num canteiro de obras e, ao mesmo tempo, a vilã Morgana (Rebecca Ferguson da franquia “Missão Impossível”) se levanta das trevas para confiscar a espada e dominar o mundo. Alex deve juntar improváveis amigos e desafetos como aliados para combater o mal.

Aparentemente o filme de Joe Cornish (“Ataque ao Prédio”) soa pretensioso e, de certa forma, o é, principalmente com excelentes efeitos especiais. Entretanto, ele sabe muito bem questionar seus próprios absurdos e não se levar a sério (vide a cena da banheira), já que é difícil até mesmo para o protagonista e seus coadjuvantes acreditarem de primeira na história.

Mesmo assim, o roteiro esbarra num dos grandes obstáculos em exemplares do gênero: conferir a uma criança uma missão de salvar o mundo, o que é cada vez menos palatável e o principal motivo pelo qual a maioria das produções de fantasia e universos distópicos se concentram cada vez mais em jovens no mínimo pós adolescentes – como em “Máquinas Mortais” ou até a boa sacada desse último “Jumanji”, entre outros – e não em crianças ou pré adolescentes. Não obstante, a direção consegue resgatar um pouco da essência (mas não da qualidade) de filmes com crianças dos anos 80 como “Goonies”.

O elenco, apesar de quase todo desconhecido não é de todo canastrão e traz uma inocência genuína e responde por boas piadas que não prejudicam o contexto. Destaque para a bela e aderente fotografia de Bill Pope (“Em Ritmo de Fuga“) que consegue transmitir os mínimos detalhes da beleza bucólica e urbana, além de ter ótimos ângulos dos cenários nas sequencias de ação.

O Menino Que Queria Ser Rei” tem uma história que, apesar de absurda é bem amarrada (pra quem tiver atenção) e funciona como uma diversão esquecível, mas que não machuca. Entretanto o entrave “infantil” deve dividir opiniões.

Curiosidades:

– Só quem vê os Mortes Milles (as criaturas) são aqueles que foram forjados cavaleiros pela Excalibur. É uma dúvida que muitos espectadores tem sobre porque as crianças conseguem ver e outros só desaparecem.
– A escola onde foram feitas as filmagens é realmente de verdade e quem já estudou lá foi ator e ex-James Bond Pierce Brosnan.

Ficha Técnica

Elenco:
Louis Ashbourne Serkis
Denise Gough
Dean Chaumoo
Tom Taylor
Rhianna Dorris
Angus Imrie
Rebecca Ferguson
Patrick Stewart
Nathan Stewart-Jarrett
Noma Dumezweni
Mark Bonnar
Alexandra Roach
Nick Mohammed

Direção:
Joe Cornish

Produção:
Tim Bevan
Eric Fellner
Nira Park

Fotografia:
Bill Pope

Trilha Sonora:
Electric Wave Bureau

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑