Operação Big Hero (“Big Hero 6”)

Baseado numa HQ da Marvel (que atualmente é propriedade da Disney), essa animação é uma coprodução entre Marvel, Disney e Pixar (também da Disney).

Hiro é um pré-adolescente e gênio da mecatrônica que se encanta quando vê o laboratório da universidade onde seu irmão estuda. Para entrar na universidade, ele desenvolve uma invenção chamada de microbots, a qual é logo laureada garantindo a sua entrada. Só que um incêndio põe tudo a perder e ainda mata seu irmão. Desolado, Hiro percebe que a única lembrança de seu irmão vem de um antigo experimento, o robô-médico Baymax. Quando por acaso Baymax descobre que o incêndio pode ter sido criminoso, Hiro se junta aos amigos do irmão para descobrir quem foi o seu algoz.

A trama em si, apesar de bem elaborada, lembra muito diversas produções da Disney, remontando desde “Rei Leão” até suas mais recentes. Por outro lado os roteiristas envolveram uma história já contada num véu de originalidade de contexto, personagens carismáticos e uma tonelada de referências de animações e filmes de todos os três estúdios que o compõe: tem a estátua do Hans de “Frozen”, o fundo de tela de “Detona Ralph”, a placa de Procura-se do Flynn de “Enrolados”, uma fantasia vinda de “Lilo & Stich”, a armadura de Baymax cuja construção se inspirou em “O Homem de Ferro 2”, uma foto de “Bolt: O Supercão” e finalmente uma das melhores aparições de Stan Lee em todos os filmes da Marvel.

Os gráficos são arrasadores, cenografia da cidade de San Fransókio (mistura de San Franscisco e Tókio) é belíssima e as cenas de ação extremamente bem coreografadas de forma que o espectador consegue ter a noção de tempo e espaço de onde estão todos os personagens.

E então temos Baymax, cuja grande sacada é nunca tem expressões, muito menos sentimentos humanos. E a sua lógica implacável como robô-médico o faz apaixonante, principalmente no clímax, provocando aquela reação emocional que só as grandes animações da Disney sabe fazer.

“Operação Big Hero” mostra que a Disney só cresce e sabe muito bem como fazer bons filmes e quem adquirir para que seus resultados se perpetuem (no caso, Marvel e Pixar).

Ficha Técnica

Elenco:
Scott Adsit
Ryan Potter
Daniel Henney
T.J. Miller
Jamie Chung
Damon Wayans Jr.
Genesis Rodriguez
James Cromwell
Alan Tudyk
Maya Rudolph
Abraham Benrubi
Katie Lowes
Billy Bush

Direção:
Don Hall
Chris Williams

Produção:
Roy Conli

Trilha Sonora:
Henry Jackman

 

2 Comments

Leave us a comment

  • rafael brito
    on

    Cara, tem um erro aí, você diz que o filme é uma co-produção Pixar, mas não é. Nem mesmo é produzido pela Marvel. Ele é baseado em uma série de HQs da Marvel, mas não é uma produção Marvel Studios.

    • Aldo
      on

      Na verdade, além de ser uma produção da Disney, o produtor executivo é John Lasseter, comandante da Pixar e da Divisão de animação Disney / Pixar. E realmente não há vínculo de produção com a Marvel, mas um acordo entre os estúdios sobre a adaptação da HQ. Executivos da Marvel estavam sempre presentes aprovando a história e seus desdobramentos. Mas sim, verdade, a Marvel não produziu. Valeu!

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑