Os Guardiões (“Zashchitniki”)

Genre :
Actor : , , , ,
Director :
Country :
Release Date : 2017

A Rússia parece nunca ter saído da Guerra Fria e mostra uma versão trash de “X-Men”, a qual poderia ser até verdadeira se fosse produzida há trinta anos atrás. E ser trash não é problema quando você abraça o gênero, mas “Os Guardiões” se passa por uma superprodução russa (que não é já que custou 300 milhões de rublos, o equivalente a apenas 5 milhões de dólares).

Pessoas foram usadas como experiências genéticas na 2ª Guerra Mundial e vão desde uma mulher invisível (alô Quarteto Fantástico) passando por um cosplay de The Flash, um cara que sabe levitar umas pedras e até mesmo um urso-homem, que é tipo um lobisomem, só que se transformando no animal nacional na Mãe Rússia (mais nacionalista impossível). Daí o cientista criador se volta contra o país e vira um mutante fortão que controla todo tipo de máquina, mas que se parece com o Sloth dos “Goonies”. Como se não bastasse, o nome do projeto que vai reunir esses indivíduos que formarão os Guardiões para lutar contra o vilão se chama Patriota.

Tudo é superlativo e cafona na produção. Quando a agente responsável pelo projeto fala tendo seus assistentes alinhados como uma foto dos Power Rangers, não dá pra não achar graça. Os efeitos especiais ficam naquela tênue linha entre o trash criativo e o nocivo. As coadjuvantes parecem sucessoras da dupla de cantoras russas t.A.t.U. (lembra?), além do embaraço de ver um elenco tão canastrão que na hora em que o roteiro tenta dar um drama pessoal aos heróis, ele soa rasteiro e constrangedor: imagina o lobinho fazendo uma declaração de amor sobre a mulher invisível, parecendo o Cigano Igor; ou o Flash russo dizendo fazendo um mea culpa pela morte de um ente querido, sendo que segundos depois, todos esquecem disso como se nem tivesse existido.

E essa é a batida cercada por absurdos incoerentes (imagina Moscou destruída e os noticiários de Moscou passando normalmente na TV), edições que prejudicam uma trama que já não tem lé com cré e tudo na maior seriedade. Ah, e quando o cara vira urso e depois que se transforma em homem, as calças dele aparecem novamente é surreal!

“Os Guardiões” termina como os piores filmes de ação dos anos 80, sendo que ele bem que poderia ter enveredado para um divertido trash. Mas entre ser um ótimo trash e um péssimo filme, a Rússia escolheu a segunda opção.

Ficha Técnica

Elenco:
Anton Pampushnyy
Sanjar Madi
Sebastien Sisak
Alina Lanina
Stanislav Shirin
Valeriya Shkirando
Vyacheslav Razbegaev
Nikolay Shestak

Direção:
Sarik Andreasyan

Produção:
Gevond Andreasyan
Sarik Andreasyan
Vladimir Polyakov
Aleksey Ryazantsev

Fotografia:
Maksim Osadchiy-Korytkovskiy

Trilha Sonora:
Georgiy Zheryakov

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑