Os Vampiros que se Mordam (“Vampires Suck”, EUA, 2010) ***NOS CINEMAS***

Genre : ,

Sabe aquelas piadinhas que ao longo da “Saga Crepúsculo” você vem escutando, sejam elas engraçadas ou não? O diretor Aaron Seltzer, (ir)responsável por “Os Espartalhões“, “Deu a Louca em Hollywood” e do pior dos piores “Super-Heróis – A Liga da Injustiça” juntou todas essas piadas de qualquer jeito e colocou na paródia à saga vampiresca elaborada por Stephanie Meyer.

Não dá pra negar que o cara teve um bom timing. Lançado nos cinemas americanos e brasileiros com rapidez entre a terceira e quarta parte da série original, deve atrair um bom público que até que vai rir na primeira meia hora. A única piada que permeia todo o filme e que é digna de aplausos foi a caracterização da dupla de protagonistas: a novata Jenn Proske copiando os rejeitos da original Kristen Stewart caricaturando a mordida nos lábios e o ato de ajeitar o cabelo, bem como Matt Lanter (“Pacto Secreto“) imitando o olhar atormentado do vampiro glitter Edward são impagáveis.

Mas é só: pouquíssimas boas sacadas (como a do Black Eyed Peas) são ofuscadas por tanta bobagem que as risadas começam a cessar antes da metade do filme. Em certos momentos, os aspectos técnicos chegam ao grotesco como na hora em que a cara da protagonista vira um sanduiche com a provável ajuda de um programinha de computador dos anos 90.

Infelizmente se dependermos dos realizadores da atualidade para gerar uma boa comédia besteirol, teremos que viver bastante para ver uma próxima geração. Que saudade de “Apertem os Cintos, O Piloto Sumiu“, “Corra que a Polícia Vem Aí” e “Super Confidencial“!

[rating:1.5]


Ficha Técnica

Elenco:
Matt Lanter
Jenn Proske
Chris Riggi
Diedrich Bader
Arielle Kebbel
B.J. Britt
Charlie Weber
Mike Mayhall
Bradley Dodds
Crista Flanagan
Emily Brobst
Ken Jeong

Direção:
Jason Friedberg
Aaron Seltzer

Produção:
Jerry P. Jacobs
Peter Safran

Fotografia:
Shawn Maurer

Trilha Sonora:
Christopher Lennertz

 

2 Comments

Leave us a comment

  • anderson
    on

    Que lixo….
    Vocês foram bonzinhos em dar 1,5 estrelas para esta porcaria…
    O filme conseguiu uma proeza que parecia impossível.. ser pior q a saga original (crepusculo, é claro)

  • Clayton
    on

    Não há nada tão ruim que não possa piorar. Uma amiga disse-me para que parodiar uma saga que já é uma piada. Sim, ela é uma mulher que não caiu nos encantos translúcidos de Edward. Mas “Os vampiros que se mordam” peca justamente por ser mais do mesmo. Ao querer retratar quadro a quadro tal como é o original, acaba por ser uma paródia mambenbe de corar de vergonha o Casseta e Planeta. E os primeiros instantes até que se engole alguma coisa e consegue-se sorrir com o “Black Eyed Peas” e a turma com QI de ervilha do “Jersey Shore”, a briga do pai de Bella também tem lá sua graça, e até nota-se principalmente nos protagonistas, esforço em realizar uma boa caricatura dos personagens que deram origem a seus papéis (realmente os olhares de Edward e os tiques de Bella, estão reproduzidos ao extremo), porém conforme a película avança, ou melhor se arrasta, isto também torna-se enfadonho, até que não haja mas o menor motivo para rir. Um sorriso de canto de boca para a cena da exibição traseira de Edward na parte final e nada mais. Deu vontade de fazer um pequeno trocadilho com o título em português. Peca menos que assiste a “comédia” original.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑