Pixels

Tudo é uma questão de perspectiva. A idéia de a Terra ser atacada por alienígenas em forma de jogos de videogame dos anos 80 é tão “boa” como, por exemplo, uma cidade ser varrida por um tornado com tubarões dentro dele. Essa última idéia resultou no filme “Sharknado”, um trash baratíssimo que se é cult apenas pelo tamanho do ridículo. Já a primeira idéia é uma superprodução com Adam Sandler (“Trocando os Pés”) que estreou no cinema esse fim de semana.

Existe sim outro diferencial é que o tema de videogames sempre é mais apelativo. E essa é a praia de Sandler, oitentista sempre, agora conseguiu colocar a década como mote central. O roteiro é basicamente isso, onde ele atua com alguns de seus amigos de sempre, como Kevin James de “Professor Peso Pesado”, tem um interesse amoroso daqueles impossíveis (Michelle Monaghan de “Deixa Rolar”) que já sabemos como termina, tem aquelas piadinhas típicas do jeito Sandler de fazer filmes e todos aqueles lugares comuns – alguns bons, outros nem tanto – que povoam seus roteiros.

É claro que a memória afetiva de alguns vai adorar – e com razão – ver personagens como Pac-Man, Q-Bert, Donkey Kong e muitos outros em carne e osso, ou melhor, em pixels. Ah, e tem mais outra coisa pro público curtir: a impagável atuação de Peter Dinklage de “X-Men: Dias de um Futuro Esquecido” ou mais conhecido como o Tyrion Lannister de “Game of Thrones”. Seu timing cômico e a construção de seu personagem são sensacionais, desde seus maneirismos, passando pelas ótimas falas, até o figurino baseado todo na moda dos anos 80.

Dirigido pelo mesmo Chris Columbus do primeiro “Harry Potter”, “Pixels” é um genuíno filme de Adam Sandler para o bem e para o mal, só que com alguns milhões a mais. Divertidinho e deve agradar os fãs do ator e fazer a alegria dos oitentistas de plantão. Mas só.

Ficha Técnica

Elenco:
Adam Sandler
Kevin James
Michelle Monaghan
Peter Dinklage
Josh Gad
Matt Lintz
Brian Cox
Sean Bean
Jane Krakowski
Dan Aykroyd
Affion Crockett
Lainie Kazan
Ashley Benson

Direção:
Chris Columbus

Produção:
Michael Barnathan
Chris Columbus
Allen Covert
Mark Radcliffe
Adam Sandler

Fotografia:
Amir Mokri

Trilha Sonora:
Henry Jackman

 

3 Comments

Leave us a comment

  • Qwerty
    on

    Onde se escreve : você é um péssimo crítico? ???

    • Aldo
      on

      É aqui mesmo. Só que uma crítica vazia dessas não diz absolutamente nada. Que tal você me fazer melhorar como crítico, escrevendo sua opinião sobre o filme e os pontos de discordância?

  • Erika Fiore
    on

    Well, pelo menos o Sean Bean não morreu XD

    Eu não achava que fosse fã do Adam Sandler, na verdade nunca liguei muito, mas esse filme me conquistou. O que mais me emocionou mesmo foi a participação do Toru Iwatani, ri e chorei ao mesmo tempo. Gostei muito dos efeitos e fotografia, visualmente é rico. Enfim, sou oitentista, sem deixar de olhar pra frente. Acho que valeu as quase duas horas. =)

    *eu ja queria um Mini antes desse filme, agora então…

    Abraços!

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑