Redes do Crime (“What Doesn’t Kill You”, EUA, 2008)

Genre : ,

Ethan Hawke (“Atraídos Pelo Crime“) e Mark Ruffalo (“Ilha do Medo“) são respectivamente Paulie e Brian, amigos de infância que pela ausência de uma família funcional, metem-se em pequenos delitos. ‘Adotados’ por um chefe da máfia do bairro, eles ficam responsáveis por cobrar dos estabelecimentos a ilegal ‘taxa de segurança’, além de fazer pequenos roubos de cargas quase sempre mancomunados com os próprios donos, para que eles recebam o seguro. Enquanto o mulherengo Paulie vê a sua ambição crescer e passa a levar Brian a roubos cada vez mais arriscados, este último começa a se envolver com drogas, entrando numa espiral de autodestruição e arruinando a sua família.

O filme pode ser resumido na espetacular química entre a dupla de protagonistas com um desempenho digno de prêmios, seja dividindo a tela ou não. Ruffalo está fantástico como um drogado que se odeia por ser o responsável pelo seu fracasso como pai e provedor, mas que não consegue largar o vício. Reparem na mudança de expressão para algo cada vez mais junkie em seus olhos, ao mesmo tempo que denota uma improvável fragilidade. E Hawke como alguém com auto-estima e autoconfiança exacerbadas que se cansa da vida de submissão.

O roteiro não se preocupa em fazer malabarismos para manter o espectador atento, mas apenas se concentra na personalidade dos personagens e, com uma direção segura, cerca-se de elementos técnicos harmônicos como uma fotografia urbana que em momento algum parece agressiva, o que consegue o efeito de contrastar com os protagonistas; uma trilha sonora discreta, mas que é tocante nos momentos certos; e até uma montagem que não deixa que o drama sature o espectador com seus 100 minutos de duração.

O único problema é que há uma determinada cena que engana a platéia, já que ela não acontece de verdade. Fica uma leve sensação de manipulação. Logicamente não dá pra contar por aqui, mas dá pra adiantar que não é nada que prejudique a avaliação. “Redes do Crime” é uma singela, mas profunda história sobre amizade e redenção. Prova que não é preciso inventar a roda para fazer um drama cheio de méritos e acerta no alvo a sensibilidade da platéia.

[rating:4]


Ficha Técnica

Elenco:
RyMark Ruffalo
Ethan Hawke
Amanda Peet
Donnie Wahlberg
Brian Goodman

Direção:
Brian Goodman

Produção:
Marc Frydman
Rod Lurie
Bob Yari

Fotografia:
Chris Norr

Trilha Sonora:
Alex Wurman

 

1 Comment

Leave us a comment

  • Henrique
    on

    Realmente, é um otimo filme.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑