Sem Escalas (“Non-Stop”)

Genre : ,
Actor : ,
Director :
Country : ,
Release Date : 2014

O diretor Jaume Collet-Serra retoma a sua parceria com Liam Neeson desde “Desconhecido”, onde ele é o agente federal Marks, cujo trabalho é viajar de avião como um passageiro disfarçado para prevenir qualquer situação que possa ser caracterizado como um ato de terrorismo. Durante a viagem ele recebe mensagens de um dos passageiros dizendo que vai matar uma pessoa a cada vinte minutos, a não ser que se transfira U$ 150 milhões para uma conta. Então o agente se vê numa corrida contra o tempo, enquanto o desconhecido terrorista faz parecer que o culpado é o próprio Marks.

Com um ótimo ritmo para ação, o diretor já pega uma situação que geralmente já cria expectativa no público – suspense dentro de um avião – e insere a credibilidade que Neeson dá ao papel, mesmo num filme mais comercial como esse.

Com tantas reviravoltas aparentemente interessantes, os problemas do roteiro aparecem depois que o espectador sai do cinema. Pois é nesse momento que ele terá tempo de fazer mesmo uma análise superficial e chegar a três conclusões: primeiro que apesar do plano vilanesco ter sido pensado em todos os aspectos, como um dos personagens diz, a chance de ter dado certo até onde foi na história eram mínimas, pois contavam com tantos fatores aleatórios que seria quase impossível uma cadeia de eventos como aquela. Como por exemplo, a morte de passageiros em exatos 20 minutos (principalmente a primeira), o que ocorreu por pura coincidência o que seria impossível antever. E se o plano foi tão bem discutido, porque houve um conflito de idéias no final?

Depois ainda tem a motivação do suposto ato terrorista que, convenhamos, é bem fraquinha com todo aquele discurso patriótico no final. Se fosse apenas pelo dinheiro seria mais plausível. E finalmente uma das cenas que deveria gerar a maior tensão – o pouso – foi feita com uma rapidez quase desleixada, logicamente porque o personagem que efetuou não foi o protagonista.

Ainda tem a participação da grande atriz Julianne Moore (“Carrie – A Estranha”) que foi totalmente desperdiçada, fazendo-me questionar o que a levou a aceitar um papel tão apagado e clichê.

Temos então que “Sem Escalas” é uma boa ação de momento, com uma condução que tenta a curto prazo ofuscar os buracos de roteiro e que, pelo menos até cinco minutos após o filme pode ser bem sucedida para aqueles menos atenciosos ou exigentes. Ainda vale o ingresso.

Ficha Técnica

Elenco:
Liam Neeson
Julianne Moore
Scoot McNairy
Michelle Dockery
Nate Parker
Corey Stoll
Lupita Nyong’o
Omar Metwally
Jason Butler Harner
Linus Roache
Shea Whigham
Anson Mount
Quinn McColgan
Corey Hawkins
Frank Deal

Direção:
Jaume Collet-Serra

Produção:
Alex Heineman
Andrew Rona
Joel Silver

Fotografia:
Flavio Martínez Labiano

Trilha Sonora:
John Ottman

 

2 Comments

Leave us a comment

  • Alexandre
    on

    A primeira morte não foi “pura coincidência”, o outro agente recebeu um convite para se encontrar nos fundos do avião pela pessoa que o estava chantageando pelo celular. Esse convite foi próximo do final dos 20 minutos e os criminosos sabiam que o Marks estaria investigando e, desde o começo, ele suspeitou do colega de profissão. Como ele estava levando cocaína na mala, não iria deixar ser investigado facilmente. Concordo que a briga chegar até o ponto da morte dele pode ter sido forçado, mas o encontro dos dois foi planejado sim.

    • Aldo
      on

      Pois é. O encontro foi “planejado” (entre aspas), pois o vilão teria que ter certeza que Marks iria até o agente, o que foi mera suposição. Segundo, como você disse, o diálogo poderia ter saído de várias formas, ao invés da briga que levou à morte do colega. Aliás, será que o colega com toda sua experiência não percebeu algo errado com a cocaína? Abraços!

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑