Sombra na Nuvem (“Shadow in the Cloud”)

Em 2020, fiz a crítica de um filme horroroso de Daniel Radcliffe chamado “Carga Mortal”, onde 90% do filme se passa na cabine de um monomotor e nem roteiro nem direção souberam como dar uma dinâmica correta à situação. “Uma Sombra na Nuvem” apresenta uma significativa melhora, visto que 80% do filme é a protagonista Chloë Grace Moretz de “Obsessão” presa no interior de uma cabine de tiro de um avião na 2ª Guerra Mundial. Mas aqui os problemas são outros.

A produção é uma espécie de ode ao cinema absurdo dos anos 80 – inclusive com efeitos especiais que remetem à época – misturado aos temas da série “Twilight Zone” do fim da década de 50 e que ainda teve várias reencarnações nas décadas de 80, 90 e até 2020.

Moretz é Maude que se infiltra num avião de combate cheio de homens com uma carga misteriosa, mas por falta de espaço, vai parar no interior do compartimento inferior de tiro. Presa naquele minúsculo cubículo ela tem acesso somente à comunicação de rádio entre os membros do vôo, mas é surpreendida quando vê uma criatura destruindo o vião aos poucos e, para piorar, ninguém acredita nela.

A tal criatura é um Gremilin e se você já viu o clássico de Joe Dante dos anos 80, não é bem esse, já que aquele filme se baseava justamente na lenda de criaturas que comia metal de aviões, fazendo-os cair. Lenda está criada justamente na década de 40 em pleno início de guerra.

A dinâmica é boa e não deixa marasmo, porém há outros problemas: a abordagem estética que lembra a série “Twilight Zone” não parece ter se encaixado no contexto, principalmente sofrendo de um certo anacronismo visual desnecessário, já que a própria diretora Roseanne Liang muda de abordagem de forma nada natural quanto a convém.

O último ato é pura adrenalina, mas a quantidade de absurdos incomoda bastante e os efeitos especiais de segunda classe em muitos momentos, faz com que o espectador tenha a percepção de um filme B por mais que o design de produção seja claramente superior.

O desfecho lembra os filmes brutamontes da década de 80 transmutados para a personagem feminina e não apresenta nada de novo.

Sombra na Nuvem” é uma boa idéia cheia de pequenos erros que não souberam ser diluídos por suas qualidades boas. Na verdade foi o inverso.

Curiosidades:

– Maude diz que não era civil por ser oficial de vôo. Afirmação errada: naquela época as mulheres mesmo membros da Força Auxiliar de Combate eram consideradas como civis.
– Maude também diz que tem vasta experiência em vôos de combate. Afirmação errada: isso não fazia parte do escopo da Força Auxiliar de Combate, de onde ela afirma ser.
– O roteirista Max Landis foi acusado de assédio e deixou a produção, sendo seu roteiro reescrito pela diretora Roseanne Liang. Entretanto o roteiro teve apenas 5% de mudança.
– A manobra para pouso existe e também pode ser vista sendo feita (um tanto diferente) pelo personagem de Denzel Washington em “O Vôo”.

Ficha Técnica

Elenco:
Chloë Grace Moretz
Nick Robinson
Beulah Koale
Taylor John Smith
Callan Mulvey
Benedict Wall
Byron Coll
Joe Witkowski

Direção:
Roseanne Liang

Produção:
Fred Berger
Tom Hern
Brian Kavanaugh-Jones
Kelly McCormick

Fotografia:
Kit Fraser

Trilha Sonora:
Mahuia Bridgman-Cooper

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑