Terremoto (“Skjelvet”)

Curiosamente essa produção norueguesa que estreou nos cinemas é uma continuação do também filme catástrofe chamado “A Onda” feito em 2015, o qual nunca chegou nos cines brazucas. Também é curioso que “Terremoto” é de 2018 e que só agora estreou na telona. Mas talvez o mais curioso é saber porque dentre tantas boas opções, foram colocar algo tão mediano para o público.

Três anos depois do tsunami do primeiro filme, o herói que salvou a vida de todo mundo, Kristian, vive traumatizado em reclusão se afastando da família e amigos. Quando um incidente ocorre dentro de um túnel, ele suspeita que a cidade pode ser vítima de um enorme terremoto.

É o clichezão americano, só que mais lento:
a) cientista avisa a todos sobre o terremoto;
b) Ninguém acredita;
c) Terremoto acontece e ele vira o herói.

Só que sem a dinâmica dos blockbusters americanos, a narrativa passa praticamente a primeira metade do filme agonizando num marasmo que parece até proposital de tanto que a câmera fica parada em personagens apenas contemplando seus sentimentos, o nada ou tendo conversas irrelevantes.

Quando a ação acontece, caso o espectador não deixe a sala de cinema ou não mude de canal, seus efeitos especiais são muito bons, mas pecam bastante no senso de realidade e muitas vezes infringem as leis da física com pouca criatividade para esconder isso. Tampouco tem criatividade para desenvolver o roteiro a ponto de as proporções épicas serem realmente sentidas pela plateia.

Terremoto” é um Rivotril na primeira metade e um placebo na segunda, com poucos grandes momentos e um clímax morno e mal feito.

Ficha Técnica

Elenco:
Kristoffer Joner
Ane Dahl Torp
Edith Haagenrud-Sande
Kathrine Thorborg Johansen
Jonas Hoff Oftebro
Stig R. Amdam
Catrin Sagen
Per Frisch
Hanna Skogstad
Runar Døving
Agnes Bryhn Røysamb
David Kosek
Fredrik Skavlan
Ravdeep Singh Bajwa
Ingvild Haugstad

Direção:
John Andreas Andersen

Produção:
Are Heidenstrom
Martin Sundland

Fotografia:
John Christian Rosenlund

Trilha Sonora:
Johannes Ringen
Johan Söderqvist

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑