Tropa de Elite (Brasil, 2007)

Genre : ,

[youtube RoxrdMukQu0]

Desde já divide com “Cidade de Deus” o conceito de melhor filme nacional. E não somente porque mostra a realidade da polícia e do tráfico na visão de um policial do Bop quase fora do controle por conta do stress no trabalho e familiar. O filme contém um dos melhores roteiros dos últimos tempos e atuações brilhantes com destaque óbvio para um irreconhecível Wagner Moura que consegue colocar medo em qualquer bandido.

E tem um mérito que nem Hollywood conseguiu dominar: Tropa de Elite consegue ser bem humorado sem cair no ridículo. Suas piadas são meticulosamente colocadas para que sempre fiquem no contexto da trama. A produção teve um requinte tal, a ponto de que tudo pareça ser real em frente às câmeras, com uma crueza pouco vista por aí.

E para os detratores, o filme deixa bem claro (só não vê quem não quer) que não aprova a visão de tortura e bárbarie utilizada em muitos momentos, porém deixa claro que essa é uma realidade causada pelo sistema criminal abominável que o Estado desenvolveu ao longo dos anos. Finalmente surge um filme nacional em 2007 que não deve nada pra nenhuma mega produção do exterior.

Nota 9,5


Ficha Técnica

Elenco:
Wagner Moura
Caio Junqueira
André Ramiro
Milhem Cortaz
Maria Ribeiro
Fábio Lago
Marcelo Valle
André Santinho

Direção:
José Padilha

Produção:
José Padilha
Marcos Prado

Fotografia:
Lula Carvalho

Trilha Sonora:
Pedro Bromfman

 

1 Comment

Leave us a comment

  • Clayton Nogueira
    on

    Sim, há vida depois de “Cidade de Deus”. Atuações perfeitas em cima de excelente roteiro. Câmera nervosa como as cenas de ação transportando incomodamente o espectador para dentro da cena. Assim como em “Cidade…” o filme toma de início uma cena que será explicada mais a frente no filme, porém não em seu final e sim em seu meio o que deixa espaço para mais ação ainda no final.
    Realmente o humor usado no filme não saiu gratuito. Destaque para a cena dos PM’s transportando corpos de um ponto a outro da cidade para que as mortes não constem na estatísticas de seus batalhões. E para a impagável cena de sono do “05” forçado a segurar uma granada.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑