Uma Repórter em Apuros (“Whiskey Tango Foxtrot”)

Terceiro filme visto essa semana por este blog sobre o choque cultural entre ocidente e oriente depois de “Rock em Cabul” e “Negócio das Arábias” e, apesar de todos serem de medianos e bom, este é melhor.

Tina Fey, famosa comediante americana (“Uma Noite Fora de Série”), faz aqui algo mais profundo que talvez seria até errado chamar de dramédia, mas sim um drama de uma forma muito bem humorada. O filme é baseado no livro que descreve as memórias de Kim Baker, uma repórter quarentona que mudou sua vida quando decidiu ir pro Afeganistão para fazer cobertura de guerra poucos anos depois da queda das Torres Gêmeas, encontrando um ambiente culturalmente hostil, mas com um universo paralelo onde seus colegas de profissão vivem entre perigos, festas, drogas e sexo.

Fey desempenha com muita propriedade essa repórter que toma a porrada inicial, mas que vai se moldando ao ambiente até não conseguir mais distinguir essa vida de uma vida normal. Talvez a grande sacada dos diretores Glenn Ficarra e John Requa de “Golpe Duplo” foi fazer um estudo profundo de personagem e do contexto da guerra, mas numa embalagem mais cômica e, principalmente, piadas que se encaixam perfeitamente na narrativa sem forçar a barra ou parecer absurdo.

Destaque para o elenco de apoio que não só foge do caricato, mas foi muito bem escalado, começando pela atual queridinha de Hollywood Margot Robbie (“A Lenda de Tarzan”) e Martin Freeman (“Capitão América: Guerra Civil”) como colegas de trabalho, o ótimo Alfred Molina (“Olhos da Justiça”) como um líder político afegão e Billy Bob Thornton (“O Juíz”) como um comandante do exército. Mas o destaque vai para o pouco conhecido Christopher Abbott (“O Ano Mais Violento”) que convence perfeitamente no papel de guia afegão e talvez aí tenha a relação mais singela e representativa de amizade com a protagonista que transpassa os limites culturais sem demonstra-se explicitamente. Seu momento final não deixa de ser o mais emocionante.

Uma Repórter em Apuros” reúne vários elementos destoantes entre si, mas numa combinação que eles parecem se complementar ao invés de divergir, resultando num filme ao mesmo tempo profundo e gostoso de se ver.

Curiosidade: o título original Whiskey Tango Foxtrot é um acrônimo do alfabeto fonético mundial, o qual é usado pelas forças armadas e também pelas companhias aéreas. No caso, quer dizer, “WTF”, expressão em inglês muito conhecida = “What the fuck?” Ou no bom português “Que porra é essa?” Veja abaixo como se pronuncia as demais letras do alfabeto por esse padrão:

alfabeto-fonetico

Ficha Técnica

Elenco:
Tina Fey
Margot Robbie
Martin Freeman
Alfred Molina
Christopher Abbott
Billy Bob Thornton
Nicholas Braun
Stephen Peacocke
Sheila Vand
Evan Jonigkeit
Fahim Anwar
Josh Charles
Cherry Jones
Scott Takeda
Eli Goodman

Direção:
Glenn Ficarra
John Requa

Produção:
Ian Bryce
Tina Fey
Lorne Michaels

Fotografia:
Xavier Grobet

Trilha Sonora:
Nick Urata

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑