Velozes & Furiosos 7 (“Furious 7”)

Paul Walker sempre foi um ator mediano em seu melhor. Entretanto tinha um enorme carisma entre seus fãs e amigos. Isso aliado a uma trágica e prematura morte num acidente de carro no fim de 2013 gerou uma comoção quase tão grande quanto as mortes recentes de grandes atores como Robin Williams e Phillip Seymour Hofman. Portanto a expectativa para essa derradeira parte da saga (Será mesmo? Leia no fim da crítica) atingiu escalas nunca antes vistas, pois qual seria o destino de Brian (Walker) já que seu intérprete faleceu?

Por conta desse contexto, o filme toma um viés emotivo forte, mesmo que a trama seja bem simplória: o irmão do vilão Owen Shaw da parte anterior, Deckard Shaw (“Os Mercenários 3”) sai a caça dos nossos heróis como forma de vingança. Então Toretto, Brian e sua turma devem virar o jogo achando Shaw primeiro através de um software que eles devem recuperar para o governo americano com a ajuda do misterioso Sr. Nobody (Kurt Russell de “Roubar é uma Arte”).

Antes mesmo de entrar no cinema, o espectador deve saber das premissas básicas estabelecidas em seus antecessores:

1. Os atores principais são feitos de um material resistente a quedas abismais, balas e porradas. Saem de qualquer uma dessas situações com, no máximo, um arranhão.

2. Qualquer lei da natureza é descartada, visto que mesmo no trailer já podemos ver um carro voando entre dois prédios e Brian correndo em cima de um ônibus prestes a cair do penhasco e segurando na traseira de um carro em movimento. E isso é apenas o começo.

3. Não importa o tamanho da tensão, do perigo ou do risco de morte: sempre alguém vai fazer uma piadinha na hora.

Comprando essa idéia – de que nem mesmo o filme se leva a sério – ele fica mais palatável, até porque as cenas de ação são muitíssimo bem coreografadas e filmadas com efeitos especiais de cair o queijo, até porque mantém a discrição e devem deixar a platéia sem fôlego.

Lógico que existem momentos que, mesmo relevando os três pontos acima, ainda insultam a mente do espectador, como o fato de alguns personagens serem presos numa festa em Abu Dhabi e logo na cena seguinte, eles estarem voltando pra casa com os demais, apenas para citar um exemplo.

O roteiro acerta em acrescentar ainda mais personagens das partes anteriores, como o protagonista de “Velozes e Furiosos 3 – Desafio em Tókio”, Sean (Lukas Black). Sim, algumas aparições são forçadas, mas tem seu valor sentimental pra quem acompanha a franquia. Talvez o maior destaque – e o que faz o filme decolar – é a química entre o elenco que fez com que o público passasse se importar com eles (algo que foi conquistado lá na parte 5).

Eis que chegamos no final com uma das mais belas homenagens póstumas a um ator, contando sua trajetória dentro da saga e praticamente unindo o personagem a seu intérprete sob a pesarosa voz narrada em off de Vin Diesel. Pra quem gosta de ação e é fã da saga e de Paul Walker, pode até existir alguns motivos para não ir ver a “Velozes & Furiosos 7”, mas há muito mais motivos para ir.

Curiosidades:

1. Paul Walker filmou apenas metade de suas cenas, enquanto vivo. O resto foi feito com dublê e efeitos de CGI para acoplar a sua face. A primeira cena que usa o artifício já aparece com 15 minutos de filme.
2. Pela cronologia do filme “Velozes e Furiosos 3 – Desafio em Tóquio” fica entra as partes 6 e 7 da franquia.
3. O título original “Furious 7” é uma homenagem ao clássico “Os Sete Samurais”.
4. Na cena do cemitério à noite com Toretto e Letty, a lápide na qual eles ficam de frente na verdade é a de Paul Walker, como mais uma homenagem a ele.
5. Já havia um roteiro pronto para a parte 8 onde o personagem de Kurt Russel ganha mais destaque. Com a morte de Paul Walker, só o futuro dirá.

Ficha Técnica

Elenco:
Vin Diesel
Paul Walker
Jason Statham
Michelle Rodriguez
Jordana Brewster
Tyrese Gibson
Ludacris
Dwayne Johnson
Lucas Black
Kurt Russell
Nathalie Emmanuel
Elsa Pataky
Gal Gadot
John Brotherton
Luke Evans
Tony Jaa
Djimon Hounsou
Noel Gugliemi
Ali Fazal
Sung Kang
Ronda Rousey
Iggy Azalea

Direção:
James Wan

Produção:
Vin Diesel
Michael Fottrell
Neal H. Moritz

Fotografia:
Marc Spicer
Stephen F. Windon

Trilha Sonora:
Brian Tyler

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑