Vila das Sombras (“Le Village des Ombres”, França, 2010)

Genre : ,

Grupo de jovens (outro) está viajando em dois carros quando subitamente o da frente desaparece, reaparecendo logo depois sem nenhum de seus passageiros. O pessoal do outro carro segue a procura deles, encontrando uma cidade deserta (a tal vila do título). Lá, coisas estranhas começam a acontecer e quem sobrou também começa a desaparecer.

Seus realizadores acertaram basicamente nos aspectos técnicos, com um ótimo design de produção – levando em conta que é claramente um terror B – além de uma iluminação que privilegia os tons mais escuros, relacionando perfeitamente o título com o ambiente e uma trilha no mínimo envolvente.

Todavia falha em seus aspectos narrativos. O tal desaparecimento dos personagens é mostrado de uma forma tão tênue que o espectador dificilmente terá alguma reação de tensão. A própria explicação para os eventos é confusa (sim, dá pra entender) e, mesmo com um final interessante, o público já deve chegar lá desatento. Salvo as devidas proporções, lembra as melhores partes do horroroso “Mistério na Rua Sete”.

A direção é trôpega e irregular e prejudica muito o ritmo de uma história já com problemas de roteiro. “Vila das Sombras”, apesar de bem produzido, sucumbe facilmente a uma análise que nem precisa ser tão profunda. Um desperdício de boas idéias.
[rating:2.5]

Ficha Técnica

Elenco:
Christa Theret
Bárbara Goenaga
Cyrille Thouvenin
Ornella Boulé
Axel Kiener
Jonathan Cohen
Théo Fernandez
Djédjé Apali
Gérard Dessalles
Ariane Aggiage

Direção:
Fouad Benhammou

Produção:
Laurent Bruneteau
Thomas Bruxelle

Fotografia:
Romain Lacourbas

Trilha Sonora:
Stéphane Le Gouvello

 

1 Comment

Leave us a comment

  • Antonio
    on

    A forma escolhida pelo roteirista para contar uma lenda local não foi das melhores. E quando o roteiro não funciona, desculpo automaticamente os deslizes da direção e da edição. 0 a 5, nota 2, regular.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑