Wasp Network: Rede de Espiões (“Wasp Network”)

Uma ótima história real muito mal contada pelo diretor do mediano “Personal Shopper”, Olivier Assayas.

Na década de 90, tínhamos de um lado o regime sanguinário de Fidel Castro em Cuba com um número cada vez maior de refugiados que se estabeleciam nos EUA e alguns deles começaram a fazer parte de organizações que sob pretexto de resgatar cubanos que atravessavam o oceano em fuga, tinham o objetivo de desestabilizar o governo Castrista com ataques terroristas que minavam o turismo da ilha com perigo de morte de inocente. Tudo sob a vista grossa dos EUA que – claro – tinha interesse em depor Fidel do poder.

Então Castro estabelece uma rede clandestina de espiões situada em Miami que se infiltram nessas organizações para corrê-las de dentro e prender seus mandantes, chamada Rede Vespa (ou “Wasp Network”, título original do filme).

É nesse contexto que três personagens transitam (sem spoilers), todos refugiados de Cuba: Rene (Edgar Ramírez de “Mãos de Pedra”) que deixa a esposa Olga (Penélope Cruz de “Dor e Glória”) e é chamado de traidor; o galã Juan Pablo, interpretado por Wagner Moura que volta a fazer um par romântico com a musa Ana de Armas após trabalharem juntos em “Sergio”; e o misterioso Geraldo (Gael García Bernal de “Zoom”).

A condução é totalmente equivocada. Há uma esquisitíssima edição com fade out como se fosse um programa televisivo com comerciais. O diretor se perde nos estilos de narrativa, hora sendo documental, hora com narração em off, hora em terceira pessoa, como se estivesse narrando e explicando o roteiro, o que torna a abordagem ainda mais confusa. Até mesmo o plot twist no meio do filme perde força entre essa constante mudança que deixa o espectador saturado. O destino e continuidade de personagens importantes à trama são descartados para depois serem ou não retomados de acordo com a vontade do roteiro.

Uma pena, pois o elenco deu duro e em sua maioria obtiveram ótimas atuações, principalmente Edgar Ramirez e Penelope Cruz, cujo arco emocional talvez seja um dos mais importantes. O elo fraco fica por conta de Wagner Moura que para um personagem cubano, demonstra um sotaque português fortíssimo, o qual fica gritante frente a seus colegas cuja língua nativa é o espanhol. Difícil entender sua escalação (a verdade é que o filme é uma co-produção brasileira e meteram o ator por força contratual).

“Rede de Espiões” desperdiça uma grande história, um elenco forte e um design de produção robusto, sem um intento definido e por pouco não afunda.

Ficha Técnica

Elenco:
Penélope Cruz
Edgar Ramírez
Gael García Bernal
Ana de Armas
Wagner Moura
Leonardo Sbaraglia
Nolan Guerra
Osdeymi Pastrana
Tony Plana
Julian Flynn
Anel Perdomo
Amanda Morado
Leandro Cáceres
Harlys Becerra

Direção:
Olivier Assayas

Produção:
Charles Gillibert
Lourenço Sant’ Anna
Rodrigo Teixeira

Fotografia:
Yorick Le Saux
Denis Lenoir

Trilha Sonora:
Eduardo Cruz

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑