2 Coelhos (Brasil, 2012) ***NOS CINEMAS***

Genre : ,

A melhor surpresa nacional sem dúvida. E ainda por cima vem de um estreante em longas-metragens, Afonso Poyart. O roteiro de cair o queixo nos apresenta Edgar (Fernando Alves Pinto de “Nosso Lar“) e ele tem um plano. O objetivo desse plano é matar os tais 2 Coelhos com uma cajadada só. Ele envolve o traficante Maicom (Marat Descartes, o Lui da novela “Vida da Gente”), a defensora pública Júlia (a delícia Alessandra Negrini), Walter (Caco Ciocler de “Família Vende Tudo”), professor que sofreu uma grande perda no passado e um político corrupto ironicamente chamado Jader (Roberto Marchese), além de outros personagens de menor participação, mas igualmente valiosos para a trama. Lógico que o intento é fazer o espectador se surpreender a cada minuto tentando descobrir que plano é esse, qual seu propósito e como as peças vão se encaixando.

Sendo um faz-tudo, Afonso Poyart, não só dirigiu, como produziu e também escreveu o roteiro. E é um roteiro pra nenhum escritor do estrangeiro botar defeito. A história consegue ser detalhista o suficiente e encaixar as peças certas somente nos momentos chave. E é ainda mais interessante como a exposição dessa narrativa é feita propositalmente de forma despojada para enganar o publico quanto à sua inteligência. Como por exemplo, na cena em que o personagem Maicom seria apresentado, o narrador interrompe a projeção como se achasse que aquele não era o melhor momento para apresentá-lo e só o faz minutos mais tarde. A produção usa um recurso manjado, mas que calhou muito bem aqui de fazer as famosas retrospectivas para esclarecer como determinadas partes do plano foram orquestradas, mas de forma orgânica em momento nenhum agredindo a inteligência do espectador.

Sem contar que a história conta com elementos de vários gêneros, além da ação em si, indo desde um suspense velado até assumindo tons cômicos, mas que nunca prejudicam e nem atrapalham a seriedade da situação.

Como se não bastassem tantas qualidades, algumas delas raras no cinema brasileiro, principalmente quando falamos de um filme de ação, ainda há um grande diferencial: os efeitos especiais. Feitos com primazia de uma cara produção americana, “2 Coelhos” dá lugar a criatividade e consegue elaborar efeitos em CGI de cair o queixo e estilizar um filme inteiro – muitas vezes lembrando “Scott Pilgrim Contra o Mundo” – e ainda por cima contribuindo com o clima da narrativa e não distraindo o espectador como muitos outros exemplares do gênero fazem. A abertura impactante que dá lugar a uma hilária concepção artística em desenho sobre o que Edgar gostaria de ser quando crescer é desde já antológica. E finalmente os compositores brasileiros acertaram na trilha sonora. Crédito para André Abujamra do (pasme) “A Encarnação do Dêmonio”.

Em linhas gerais “2 Coelhos” é apenas um filme de ação. Apenas um filme de ação muito bem bolado, produzido e dirigido com uma química brilhante entre atores. Apenas um filme de ação ininterrupta com uma inteligência que só aparece no cinema brasileiro uma vez a cada estação. Apenas um filme de ação que se converte desde já no melhor filme brasileiro de 2012 e num dos melhores dentre todos os produzidos esse ano pelo mundo a fora. Agora “Cidade de Deus“, “Tropa de Elite” e “Tropa de Elite 2” já têm companhia.
[rating:5]

Ficha Técnica

Elenco:
Fernando Alves Pinto
Caco Ciocler
Róbson Nunes
Alessandra Negrini
Aldine Muller
Thogun
Marat Descartes
Thaíde
Neco Villa Lobos
Djair Guilherme
Afonso Poyart
Marat Descartes
Roberto Marchese

Direção:
Afonso Poyart

Produção:
André Poyart
Afonso Poyart

Fotografia:
Carlos André Zalasik

Trilha Sonora:
André Abujamra

 

1 Comment

Leave us a comment

  • Amanda Helena Ferreira
    on

    Nossa essa crítica é muito boa. Mas ainda não faz jus à esse filme. Que surpresa boa a fotografia, a música e os efeitos especiais. Vale muito ver esse filme brasileiro.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑