Apex

Não subestime a capacidade de Bruce Willis fazer filmes ruins. Depois do podre “Invasão Cósmica”, ele não liga mais. Ele não se importa. Ele não se incomoda nem em sair em segundo lugar nos créditos como foi o caso dessa produção em que Neal McDonough (“Sonic: O Filme”) que aqui faz o papel de vilão principal saiu primeiro. Aliás, o diretor é o mesmo de ambos os filmes, Edward Drake.

Essa é daquelas produções que para ser boa tinha que jogar no lixo e refazer tudo de novo. O principal problema de um trash como esse é não abraçar a sua natureza – e seu orçamento – e ainda tentar ser algo sério. Willis é Malone, um prisioneiro que é mandado para uma ilha onde milionários caçam humanos por esporte e ele precisa sobreviver até o anoitecer.

Expectativa: filme com muita ação onde o Bruce Willis mostra que é duro de matar e faz o inferno na vida dos vilões com muita morte.

Realidade: Bruce Willis não faz absolutamente nada além de caras e bocas. Nem é ele que mata os principais vilões. Os vilões começam a se matar por conta própria em momentos constrangedores. Aí fica fácil.

Só no finalzinho que o personagem dele faz alguma coisa, mas como o ator já está idoso, a produção baratíssima não teve como fazer bons efeitos especiais o suficiente para mostrar ele em ação, limitando-se a mostrar uns tiros a distância de vez em quando e um desfecho absurdo onde a) há uma terrível falha de continuidade em que com 5 passos, o lugar que estava entardecendo vira noite como num passe de mágica e b) há um corte de câmera que faz uma manobra demorada ser completada numa fração de segundos para que o duelo vire um clímax tão rápido que, caso o espectador seja guerreiro para chegar até o final, ele nem vai sentir o que aconteceu.

Ainda tem o fato de que para cada morte, são minutos eternos de diálogos chatíssimos apenas para esticar até 88 minutos de projeção, o que já é algo rápido.

Bruce Willis já tinha chegado no fundo do posso. “Apex” é a prova de que ele gosta de lá.

Curiosidades:

– A melhor parte do filme está na cena em que a personagem “dona” do jogo, apresenta Malone (Willis) aos caçadores. Ela conta sobre todos os feitos dele e como ele é perigoso. Só que todos os feitos dele foram momentos de outras produções do ator e essa homenagem foi ótima. Ela fala que ele já foi baleado no aeroporto, quebrou a clavícula caindo de um prédio, ambos da saga “Duro de Matar”. E ela também fala que ele foi o único sobrevivente de um acidente de trem, tirado direto de “Corpo Fechado”.

Ficha Técnica

Elenco:
Neal McDonough
Bruce Willis
Corey Large
Alexia Fast
Lochlyn Munro
Nels Lennarson
Megan Peta Hill
Trevor Gretzky

Direção:
Edward Drake

Produção:
Sean Patrick O’Reilly

Fotografia:
Wai Sun Cheng

Trilha Sonora:
Hugh Wielenga

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑