Brüno (EUA, 2009) ***NOS CINEMAS***

Genre :

[youtube Tu-G-VOAKPs]

O que “Borat” e Brüno” tem em comum além de ambos começarem com a letra B? Ambos são estrelados pelo comediante Sacha Baron Cohen e dirigidos por Larry Charles, ambos pertencem a um gênero relativamente novo, a documentira (filme de ficção em formato de documentário) e são cheio de pegadinhas colocando os americanos em situações constrangedoras. Enquanto Borat era um repórter do Kazakistão buscando o conhecimento da cultura americana, Brüno é um homossexual fashionista austríaco que, demitido, vai aos EUA tentar fazer sucesso.

Mas qual dos dois é melhor. Fácil de responder: Borat. Antes de qualquer coisa, Borat veio primeiro e como Brüno segue exatamente a mesma estrutura narrativa, não tem mais o frescor da novidade. Chega ao cúmulo de ter a mesmo conceito do séquito de coadjuvantes (Borat tinha seu diretor, enquanto Brüno tem seu assistente).

Só que ainda há uma diferença crucial que separa os dois personagens e ofusca o brilho de Brüno: a inocência de Borat. O que tornava mais críveis e infinitamente mais engraçadas as desventuras de nosso heróico repórter era sua completa falta de noção de seus próprios atos, refletidos nos rostos dos americanos atingidos na produção. Já Brüno parece ter perfeita ciência do que faz e propositalmente faz para chocar, o que drena muito da energia do filme, além de deixar claro uma certa manipulação, no mau sentido. Além disso, convenhamos, existe uma infinidade de filmes e piadas que tem como mote a homossexualidade, ao contrário de personalidade original de Borat em 2006.

É claro que existem momentos de Brüno de chorar de rir, como a entrevista que ele faz com a cantora Paula Abdul e a reunião de conciliação entre um líder palestino e um israelense, tendo ele como intermediário ou então a apresentação de seu novo programa para um grupo de pesquisa qualitativa. Imagina então ver Elton John, Sting, Bono Vox, Slash (do Guns’n’Roses) e Snoop Dog cantando uma música sobre gays? “Brüno” é bom, é engraçado, é subversivo. Quem não tem preconceitos ou “pré-conceitos” vai gostar. Mas depois que fizeram Borat, quebraram a forma.

[rating:3]


Ficha Técnica

Elenco:
Sacha Baron Cohen
Gustaf Hammarsten

Direção:
Larry Charles

Produção:
Sacha Baron Cohen
Jay Roach

Fotografia:
Anthony Hardwick
Wolfgang Held

Trilha Sonora:
Erran Baron Cohen

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑