Cabana Macabra (“The Cottage”, Inglaterra, 2008)

Genre : ,

[youtube q1DIFtBcozI]

Comédia de terror trash, parodiando principalmente filmes como “Viagem Maldita“, “Pânico na Floresta” e “Floresta do Mal“. No início é pura comédia: dois seqüestradores trapalhões, sendo um deles interpretado por Andy Serkins (sim, o Gollum de “Senhor dos Anéis“), fazem uma mocinha cabeça dura de refém numa casa afastada da cidade e tentam extorquir dinheiro da família dela. Como eles fazem uma bobagem atrás da outra, ela escapa, levando um seqüestrador como refém e vão parar numa fazenda cujo dono é um cara que não gosta de fazer amigos. Aí começa a parte do terror trash.

Essa virada na trama chega a ser empolgante e vai agradar em cheio os amantes do trash. O problema é que o roteiro é meio picareta. Tanto que faz com que um dos personagens simplesmente desapareça (um dos japoneses). No final ainda fica aquela sensação de piada mal acabada. “Cabana Macabra” é um estranho caso de filme que é ruim, mas é bom.

[rating:2.5]


Ficha Técnica

Elenco:
Andy Serkis
Reece Shearsmith
Jennifer Ellison
Steven O’Donnell

Direção:
Paul Andrew Williams

Produção:
Ken Marshall
Martin Pope

Fotografia:
Christopher Ross

Trilha Sonora:
Laura Rossi

 

3 Comments

Leave us a comment

  • Passageirodealgumtrem
    on

    Uma boa surpresa…

    Uma experiência inédita pra mim, “The cottage” nos leva ao extremo da comédia nonsense e do gore assumido; o filme começa integralmente cômico, parodiando produções do gênero, nos fazendo rir das situações mais inverossímeis envolvendo um sequestro mal planejado de dois aspirantes a vilões com causas nobres (recuperar a casa da mãe, que foi a juízo); repentinamente, o filme torna-se um gore com serial-killer, sangue, mutilação, mortes violentas e uma conclusão surpresa, que nos faz sentir “menos pena” dos mocinhos.
    A única coisa que não gostei, foi o excesso de referências à personalidade de cada um: isso faz com que a gente se identifique com os problemas e as razões de cada um, e acaba se tornando ruim pensar assim no final; ate´a insuportável loira seqüestrada, acaba nos cativando quando salva o suposto mocinho do filme. Os fãs de comédia, ficarão revoltados com o filme a partir da última terça parte, quando os fãs do horror gore começam a se identificar com essa produção que não diz a que veio, mas estranhamente acaba por agradar os desavisados como eu, que nem sabia qual era a trama quando assisti. Repito: Não agrada todo mundo, mas eu recomendo.

  • Tiago
    on

    Eu concordo com a opinião acima, o terceiro ato do filme estraga um pouco por se tornar sério demais, isso ocorre logo após a morte da loira desbocada. Mas os dois primeiros atos são divertidissimos e engraçados, vale muito e pena.

  • juliana
    on

    pior filme que eu vi na minha vida.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑