Coincidências no Amor (“The Switch”, EUA, 2010) ***NOS CINEMAS***

Genre : , ,

Além do pavoroso título em português – a tradução literal seria “A Troca” – há uma outra injustiça que “Coincidências no Amor” comete: nos créditos iniciais, aparecer primeiro o nome de Jennifer Aniston (“O Amor Pede Passagem“), ao invés do de Jason Bateman (“Maré de Azar“), pois afinal de contas, o filme é dele.

Ele é Wally, um cara inteligente, mas muito introspectivo que acaba sempre estragando o que poderiam ser novos relacionamentos. Ele tem uma melhor amiga, Kassie (Aniston), por quem ele sente aquele amor platônico, mas sem nunca admitir. Ela decide fazer inseminação artificial, contrariando a vontade de Wally, e arma uma festa para o evento. Completamente porre, ao ir no banheiro, Wally sem querer despeja o frasco com o esperma do doador e, num ato impulsivo, enche com seu próprio “ingrediente”. Sem saber, Kassie então se muda para o interior dos EUA e, sete anos depois, volta com o filho. Wally, sem lembrar da noite por causa da bebedeira, tem a chance de se reencontrar e começa a suspeitar que o filho tem muito a ver com ele. Mas Kassie começa o caso com o pseudo-doador (Patrick Wilson de “Segunda Chance Para o Amor“) e as coisas se complicam.

Bateman está simplesmente genial em sua caracterização, promovendo os momentos mais engraçados e, porque não dizer, tocantes da história. Aniston funciona bem, mas fica mais como acessório ou principal coadjuvante. O grande par de Bateman na produção é o ator mirim Thomas Robinson que dá um show de carisma. É daqueles em que todas as mulheres no cinema suspiram como “a coisa mais fofa do mundo”. Do elenco destaque para o sempre cool Jeff Goldblum (“Fay Grim“) como melhor amigo de Wally, fazendo um ótimo solo de stand up comedy em suas cenas.

O roteiro é enxuto, objetivo, direto ao ponto, conta uma linha narrativa sem subtramas desnecessárias onde tudo funciona a contento. É até difícil acreditar que são os mesmos diretores do besteirol “Escorregando para a Fama“. Finalmente uma comédia romântica inteligente em meio a tantas produções enlatadas, com personagens que, mesmo cômicos, fazem total sentido, com uma direção consistente e um arco de história que mesmo sendo um pouco previsível para os mais especialistas em cinema, não deixa de emocionar. Para assistir abraçadinho.

[rating:4]


Ficha Técnica

Elenco:
Jennifer Aniston
Jason Bateman
Patrick Wilson
Thomas Robinson
Jeff Goldblum
Juliette Lewis

Direção:
Will Speck
Josh Gordon

Produção:
Albert Berger
Ron Yerxa

Fotografia:
Jess Hall

Trilha Sonora:
Alex Wurman

 

2 Comments

Leave us a comment

  • Daniel BZ
    on

    Po vou assiste esse filme amanha com minha esposa espero que seja realmente bom.

  • Clayton
    on

    Você entra em uma locadora e vai para a prateleira ROMANCE, 90% dos dvd’s com o nome “… do amor”. Aí você dá preferência aos lançamentos, vê como atores principais Aniston (eternamente ex-friends e ex-pitt) e Bateman, e pensa, nada haver e nada a ver. Ledo engano, embora esteja no automático, Aniston em nada atrapalha o ótimo trabalho de Bateman que traz o filme nas mãos, e mesmo assim, ainda é bem acessorado por Goldblum (não há uma cena em que ele não cause risadas) e Robinson (onde arrajam esses atores mirins?). Convenhamos que o roteiro é um absurdo só, a começar por uma amnésia alcólica de 07 anos, sendo que suas consequências gravíssimas já eram previsíveis no dia seguinte, portanto, simplesmente esquecer ou manter segredo já seria no mínimo imperdoável. Mas o personagem Wally toma a simpatia e os destinos da película pra si a ponto de tornar tudo crível e engraçado. Filme pra marcar pontos com a patroa e se divertir. Ah, ia esquecendo, é bom rever a louca porém boa atriz Juliette Lewis.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑