Constantine (EUA, 2005)

Genre :

[youtube W9PKmPGOnBQ]

Existe uma outra realidade que nós não conhecemos, onde há uma batalha entre o bem e o mal. Poucos seres humanos têm o dom de ver o que ninguém vê. E Keanu Reeves interpreta um deles e após despertar para seus poderes, acaba virando o herói desse filme. Por incrível que pareça não estamos falando de “Matrix“, mas sim de “Constantine“, apesar de ambos os filmes terem exatamente o mesmo conceito.

Apesar de inferior à “Matrix“, “Constantine” não se preocupa muito com filosofias complexas e mergulha de uma vez na ação. E é isso que o expectador pode esperar ao entrar no cinema: duas horas de pura diversão. Baseado nos quadrinhos da DC Comics “HellBlazer” escrito por Alan Moore (criador de “A Liga Extraordinária“), John Constantine (que na revista é inglês e loiro) é um americano moreno (Reeves) que vê espíritos e criaturas do céu e inferno. Seu dever para tentar um lugar ao céu é mandar todos os demônios que desequilibram a realidade para o inferno. Só que dessa vez o filho do diabo em pessoa planeja um golpe para tomar a Terra pra si, envolvendo uma bela policial (Rachel Weisz de “A Múmia“) e um artefato bíblico.

Pelo trecho acima já dá pra perceber que não se deve tentar entender a fundo o que está acontecendo. Melhor simplesmente engolir tudo, pois a aventura vale cada real do ingresso. Outra semelhança com “Matrix“: os efeitos especiais são impecáveis. A qualidade técnica, tanto do CGI (efeitos digitais) quanto da maquiagem ou da direção de fotografia (que nos transporta literalmente para o inferno) é quase perfeita!

E Keanu Reeves finalmente achou seu filão de sucesso. Apesar de limitado, parece que ele se encaixa como uma luva em papéis como Johnny Minemonic, Neo ou Constantine. Tanto é que é só pra projetos diferentes (como por exemplo “Doce Novembro“) que percebemos suas falhas. Dá a impressão que, a cada filme desse gênero, Reeves faz moda, estilo. Antes, foram os óculos de Neo. Agora é o indefectível terno de Constantine (que lembra muito o agente Smith de “Matrix”, diga-se de passagem). Destaque também para a beleza de Rachel Weisz sem grandes atuações e para o sempre ótimo Djimon Hounsou (de “Amistad”) como o mago Meia-Noite.

O ex-diretor de vídeo-clipes Francis Lawrence conseguiu um feito raro: fazer um filme puramente comercial com todos os clichês possíveis (com direito a discurso do herói no final), mas que diverte a todas as idades. Tudo que nós amamos odiar está lá. E mesmo assim gostamos. É o enlatado que funciona.

[rating:4]


Ficha Técnica

Elenco:
Keanu Reeves
Rachel Weisz
Shia LaBeouf
Djimon Hounson
Pruitt Taylor Vince
Gavin McGregor Rossdale
Tilda Swinton
Peter Stormare

Direção:
Francis Lawrence

Produção:
Lorenzo DiBonaventura
Akiva Goldsman
Benjamin Melniker
Lauren Shuler Donner
Erwin Stoff
Michael E. Uslan

Fotografia:
Philippe Rousselot

Trilha Sonora:
Brian Tyler

 

1 Comment

Leave us a comment

  • Clayton Nogueira
    on

    Olá, bom comentar de novo. Ainda mais para falar de um dos canastrões mais simpáticos de Hollywood, Keanu Reeves. Você tem razão, ele é perfeito para o tipo herói cínico do futuro, e como Constantine está perfeito. Destaque para o cúmulo do cinismo ao dar um singelo cotoco para o Diabo. Vale a pena cada minuto durante o filme, até mesmo porque depois de meia hora de visto o filme perde efeito sobre nossa memória, apenas resta a impressão de que foi bom. Vale uma continuação.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑