Escape Room 2: Tensão Máxima (“Escape Room: Tournament of Champions”)

Quem viu o primeiro “Escape Room” em 2019 e achou que seria “aquele” filme de terror deu com os burros n’água. Apesar de bonzinho, revelou-se ser uma espécie de franquia comercial com uma dose relativamente boa de inteligência, mas com mortes fracas e quase descambando no final para o pastelão (lembram da cena do avião?).

E quem for ver essa continuação achando que haverá alguma evolução da trama, vai dar novamente com os mesmos burros em uma outra água, mas bem parecida com a primeira. Só para se ter idéia da baixa relevância do primeiro, apesar de ter sido um sucesso de bilheteria nos cinemas americanos, o segundo começa com uma retrospectiva do que acontecera só para que o público possa lembrar de onde parou. E é basicamente um repeteco do original, com novas charadas. Lembra o que a franquia “Premonição” fazia, só que lá com elementos mais atraentes como mortes gráficas e muito bem elaboradas e com outras boas sacadas.

Mas vamos lá: Taylor e Logan, os sobreviventes do primeiro filme, partem para Nova York para desmascarar a empresa que faz esses jogos macabros e acabam caindo num outro Escape Room. É quando entramos em loop.

Fica até difícil distinguir e falar das peculiaridades dessa produção sem voltar para seu antecessor. O mesmo perfil de personagens, mortes e efeitos especiais acima do razoável, com a protagonistas tendo alguns insights de gênio para resolver os quebra-cabeças de última hora e quase que (eu disse “quase que”) obedecendo religiosamente a média de uma morte por cenário.

Também da mesma forma, o desfecho parece cartunesco e infantil, gritando pela próxima continuação, além de claramente o espectador ver soluções mais fáceis para mortes que poderiam não ter acontecido, caso os personagens pensassem mais um pouquinho.

Se continuar nesse ritmo a franquia “Escape Room” vai parecer os Especiais do Roberto Carlos: todo ano um diferente, só que mais do mesmo. Com uma enorme diferença: sem o talento do Roberto Carlos.

Ficha Técnica

Elenco:
Taylor Russell
Logan Miller
Deborah Ann Woll
Thomas Cocquerel
Holland Roden
Indya Moore
Carlito Olivero

Direção:
Adam Robitel

Produção:
Neal H. Moritz

Fotografia:
Marc Spicer

Trilha Sonora:
John Carey
Brian Tyler

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑