Freaky – No Corpo de um Assassino (“Freaky”)

Ben Stiller, Owen Wilson e Vince Vaughn reinaram durante muitos anos nas comédias americanas, mas há muito que deram uma sumida. Nada dura para sempre. Só que não. Vince Vaughn que um dia reinou em filmes como “Penetras Bons de Bico” e depois só apareceu em produções duvidosas como “Tempo Contado” volta à sua ótima forma como um serial killer que, por causa da maldição de um punhal asteca troca de corpo com a colegial Millie (Kathryn Newton de “O Retorno de Ben”) e vai armar a maior confusão para conseguir seu corpo de volta antes que eles fiquem desse jeito para sempre.

Foi uma ótima forma de reimaginar o tema clássico da troca de corpos com uma paródia de filmes de terror. Aliás, o próprio título original Freaky se refere a Freaky Friday de 2003 que no Brasil recebeu o título de “Sexta-Feira Muito Louca” (sobre a filha que troca de corpo com a mãe) que é um remake de “Se eu Fosse a Minha Mãe” de 1976 que tem o mesmo título Freaky Friday em inglês.

Pausa para curiosidade: O brasileiro “Se Eu Fosse Você” de 2006 e sua continuação de 2008 tiveram seus títulos baseados na produção americana de 1976.

O diretor Christopher Landon que acertou em cheio nas comédias de humor negro “Como Sobreviver a um Ataque Zumbi” e os dois “A Morte Te Dá Parabéns”, marca outro gol no mesmo gênero, pois mais do que fazer comédia das boas, ganha em dois pontos importantes:

– Primeiro ele faz ótimas referências aos clássicos de terror. A entrada do título de “Sexta-Feira 13” original começando por “Quarta-Feira 11” é hilária. Outras referências como “Halloween”, “Carrie – A Estranha”, “Pague Para Entrar, Reze Para Sair”, entre outras vão agradar os cinéfilos do gênero.

– O segundo ponto é que ele não se furta de mostrar a violência gráfica. As mortes são sensacionais e a maioria delas é infinitamente melhor do que em muitos filmes de terror sério ou terror slasher por aí.

Os diálogos e críticas sociais são afiadíssimas e encaixam direitinho na paródia cinematográfica, vide diálogos como “Sou gay e você é mulher negra então seremos os primeiros a morrer!” (o diálogo está no trailer, então não é spoiler). Além disso o elenco dá a dose certa de estereótipo, caricatura e realidade que descamba para o humor sem passar do limite do absurdo ou do apelativo.

Freaky – No Corpo de um Assassino” é divertidíssimo com um elenco carismático e um roteiro cheio de tiradas e referências que resulta numa satisfação geral, mas ainda melhor em quem conhece e acompanha o gênero de terror.

Curiosidades:

– O sobrenome do personagem Bucker, tal qual estampado na camisa, é Strode (está estampado em seu uniforme de futebol), referência a Lauren Strode, protagonista de “Halloween”.
– O filme foi lançado nos EUA na sexta-feira 13 de novembro de 2020.
– Há uma cena de perseguição em que Vince Vaughn cai de verdade, mas daí se levanta e continua correndo. Essa cena foi a que ficou no filme.
– Muitas das mortes são reproduções de cenas de clássicos de terror slasher.

Ficha Técnica

Elenco:
Vince Vaughn
Kathryn Newton
Celeste O’Connor
Misha Osherovich
Uriah Shelton
Dana Drori
Emily Holder
Nicholas Stargel
Kelly Lamor Wilson
Mitchell Hoog
Katie Finneran
Alonzo Ward
Dustin Lewis
Jennifer Pierce Mathus
Melissa Collazo

Direção:
Christopher Landon

Produção:
Jason Blum
Adam Hendricks

Fotografia:
Laurie Rose

Trilha Sonora:
Bear McCreary

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑