Garota Infernal (“Jennifer’s Body”, EUA, 2009) ***NOS CINEMAS***

Genre :

[youtube mo4EOlUUfkA]

Às vezes a pessoa precisa apenas de um primeiro sucesso para ser a queridinha de Hollywood. É o que aconteceu com Diablo Cody, ex-garçonete que num determinado impulso se debruçou para escrever um roteiro que resultou na ótima comédia “Juno“. Seu próximo trabalho é essa estranha comédia de humor negro que ressuscita (sem trocadilhos) aqueles filmes da década de 80 onde uma estudante possuída devora (no mau sentido) os homens com os quais faz sexo, ou quase.

Só que no caso, a estudante é ninguém menos do que uma das mulheres mais sexy’s e desejadas do planeta, Megan Fox (“Tranformers“). Seu papel nesse caso é a Jennifer do título e ela simplesmente precisa ser linda. E nesse ponto, ela tem máximo êxito. Depois de um desastre num bar onde ela e sua melhor amiga, Needy (Amanda Seyfried de “Mamma Mia!“) estavam, ela começa a reparar um comportamento muito esquisito de Jennifer ao mesmo tempo em que estranhas mortes rondam a comunidade onde moram.

Fazendo um breve suspense sobre o que aconteceu com Jennifer, de resto nada é novidade. Não há diálogos tão afiados quanto em “Juno“, mas continuam as boas referências musicais e pitadas interessantes de humor, principalmente pelos realizadores fazerem questão de que seja involuntário, tornando a situação ainda mais engraçada. Mas não se enganem, pois ao invés do humor permear toda a produção, há apenas alguns picos de criatividade aqui e ali. Já há outros momentos em que parecem levar tudo muito a sério e essa variação pode cansar o espectador. O que não cansa é ver Megan Fox com uma beleza de matar. Literalmente.

[rating:3]


Ficha Técnica

Elenco:
Megan Fox
Amanda Seyfried
Johnny Simmons
Adam Brody
Sal Cortez
Ryan Levine
Juan Riedinger
Colin Askey
Chris Pratt
Juno Ruddell
Kyle Gallner
Josh Emerson
J.K. Simmons
Amy Sedaris
Cynthia Stevenson

Direção:
Karyn Kusama

Produção:
Daniel Dubiecki
Mason Novick
Jason Reitman

Fotografia:
M. David Mullen

Trilha Sonora:
Stephen Barton

 

1 Comment

Leave us a comment

  • NosferatuBR
    on

    Aldo,

    Concordo plenamente com você!
    Interessante que apenas após ler sua crítica eu percebi que realmente houveram momentos de humor no filme rs.

    Já vou correndo ver sua crítica de Juno, que ainda não conferi (a crítica e o filme).

    Abraços,
    Juliano

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑