Hampstead: Nunca é tarde para amar (“Hampstead”)

A atriz Diane Keaton fez uma transição muito rápida de carreira do papel de jovem para jovem senhora. Ela foi da musa de Woody Allen e Coppola na década de 70 para as comédias românticas na década de 90, onde sempre interpreta um de três papéis que praticamente são os mesmos, mas com contextos levemente diferentes:

1. A esposa sábia – Ex: “O Casamento do Ano”.
2. A jovem senhora que apesar de senhora, ainda tem tempo para amar – Ex: “Um Amor de Vizinha”.
3. A jovem senhora que ainda tem tempo de aprender lições – Ex: “Do Jeito que Elas Gostam”.

Reparem que o papel 3 nada mais é do que o papel 2 com um leve ajuste. E parece até brincadeira que essa sua nova produção (de 2017) tem uma tradução de “Nunca é Tarde Para Amar” que é exatamente o papel que ela está fazendo nos últimos 20 a 30 anos. Ressalto que não há nada demais estar em forma como ela há tanto tempo. É até um mérito. Porém seus filmes passam a simplesmente repetir padrões.

Nesse caso ela é Emily, viúva que descobriu que seu marido deixou uma pá de dívidas, apesar de ela ainda viver num altíssimo padrão. Ela também descobre que no terreno baldio da frente vive um ermitão, Donald (Brendan Gleeson de “As Sufragistas”). Ela vai se afeiçoando a ele, porém tem que resolver sua situação financeira e ainda tentar ajudar Donald a não ser despejado de seu terreno.

O diretor Joel Hopkins já experiente em trabalhar com um elenco mais maduro como em “Um Plano Brilhante” faz o arroz com feijão de um romance desse tipo, caprichando na trilha sonora onipresente de Stephen Warbeck (“O Amante”) para criar uma atmosfera de Sessão da Tarde, mas peca na condução mais que previsível, sendo o romance dos personagens um ciclo de mal-entendidos e vai e volta com conflitos e atritos rasos que sequer ultrapassa a média narrativa das obras do gênero.

Não só a dupla de protagonistas se torna enfadonha, como também os coadjuvantes são os estereótipos que já conhecemos sem agregar em nada na história com zero impacto nos eventos.

Hampstead” é repetitivo e esquecível ao mesmo tempo e apenas serve para quem nunca viu um filme da Diane Keaton nos últimos 25 anos.

Ficha Técnica

Elenco:
Diane Keaton
Brendan Gleeson
James Norton
Lesley Manville
Jason Watkins
Adeel Akhtar
Alistair Petrie
Hugh Skinner
Phil Davis
Deborah Findlay
Rosalind Ayres
Alex Gaumond
Simon Callow

Direção:
Joel Hopkins

Produção:
Robert Bernstein
Douglas Rae

Fotografia:
Felix Wiedemann

Trilha Sonora:
Stephen Warbeck

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑