Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa (“Spider-Man: No Way Home”)

Difícil falar desse fenômeno sem entregar alguma coisa. Apesar de quem muito já se viu nas redes sociais e é praticamente impossível ficar impune no meio de tantos disparos de informações. Mas vamos tentar manter a melhor discrição possível.

O que todo mundo sabe: depois que descobrem a identidade secreta do Homem-Aranha, a vida de Peter Parker vira um inferno. Então ele recorre ao Dr. Estranho para tentar um feitiço fazendo todos esquecerem que Peter é o cabeça de teia. Só que o feitiço dá errado e abre as portas do multiverso por onde entram os vilões dos outros universos do Homem-Aranha (sim, as franquias anteriores estreladas por Tobey Maguire e Andrew Garfield respectivamente), entre outras surpresas.

Como filme solo, tem tudo de melhor que as outras produções da Marvel apresentam: ação desenfreada, arco emocional carismático com todos do elenco, senso de humor na medida certa, efeitos especiais absurdamente perfeitos e uma história que mesmo com o normal de exageros consegue ser muito bem amarrada.

Só que o importante mesmo é o que ele representa: só para se ter uma idéia da importância ou dimensão, se “Vingadores: Ultimato” uniu todos os personagens da Marvel, o novo “Homem Aranha” une todos os universos da Marvel nos últimos 20 anos. Não só une, como os amarra. Não só os amarra, como de certa forma continua a narrativa que fora interrompida, tanto na trilogia da Sam Raimi com Maguire, quanto nos dois filmes posteriores estrelados por Garfield.

O espectador passa a entender como o multiverso está conectado por nuances, como a perda faz parte do crescimento e como grandes poderes realmente vem com grandes responsabilidades. E como todo excelente filme da Marvel traz um foco diferenciado nos vilões, como pessoas complexas e onde vemos em muitos momentos o seu outro lado.

Para os fãs, dizer que é um prato cheio é pouco. Talvez seja o filme que mais tenha pensado nos fãs de toda a história de quaisquer filmes ou franquias que tenham fãs na galáxia. Os personagens tiram sarro de seus próprios universos, comentam sobre os clichês narrativos que todo filme de super-herói (e super-vilões) criam com muito humor e ainda aproveita para entregar vários memes que os fãs criaram para a Internet em sua versão live action, como no momento em que Osborn – ou o Duende Verde – repete a sua icônica frase “Eu também sou meio que um cientista”, dentre muitos outros momentos em que a platéia vai gritar, rir e se emocionar.

Com duas cenas pós créditos, vemos a primeira onde, ao mesmo tempo em que fecha um arco de outro universo, já traz a semente (literalmente) para uma continuação e a segunda é praticamente um trailer do que vem por aí e como os eventos desse filme afetaram o nosso universo.

Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa” é o grande filme da quarta fase do universo Marvel que não para de surpreender os fãs, talvez pelo simples fato de ouvi-los de verdade. Imperdível.

Curiosidades:
– O feitiço do Dr. Estranho abre a porta do multiverso pela primeira vez, mesmo ele já tendo usado outras vezes (como ele mesmo cita), por causa de ninguém menos que Loki. No final da primeira temporada, Loki abre as linhas do multiverso e assim permite que na hora do feitiço, essas linhas invadam a realidade do MCU.
– Benedict Cumberbatch só leu as suas partes no script, pois queria ver o filme completo e se surpreender.
– Willem Dafoe foi na pré-estréia usando a máscara do Duende Verde.
– Tom Holland começou as filmagens de “Homem-Aranha” dois dias depois de terminar as filmagens de “Uncharted”, mas este ainda não foi lançado.
– Na cena do engarrafamento, Peter fica atrás de um taxo com a placa 1228. É uma homenagem ao aniversário de Stan Lee, 22/12/28.
– Esse é o filme da Marvel até agora que se passa no período mais distante de “Vingadores: Ultimato”: 8 meses depois.
– Na cena em que o Homem-Aranha carrega MJ pela cidade ele passa por um teatro com a placa “Rogers: The Musical” que é um easter egg do que acontece na série “Gavião Arqueiro”, atualmente passando na Disney+.
– Na cena do mural de honra que os professores prepararam para Peter, há fotos de grandes cientistas de verdade… e também Howard Stark!

Ficha Técnica

Elenco:
Tom Holland
Zendaya Zendaya
Benedict Cumberbatch
Jacob Batalon
Jon Favreau
Jamie Foxx
Willem Dafoe
Alfred Molina
Benedict Wong
Tony Revolori
Marisa Tomei
J.K. Simmons
Angourie Rice
Arian Moayed
Paula Newsome
Hannibal Buress
Martin Starr
J.B. Smoove
Thomas Haden Church
Charlie Cox
Andrew Garfield
Tom Hardy
Rhys Ifans
Tobey Maguire

Direção:
Jon Watts

Produção:
Kevin Feige

Fotografia:
Mauro Fiore

Trilha Sonora:
Michael Giacchino

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑