Ingrid Vai Para o Oeste (“Ingrid Goes West”)

Imaginem o clássico do suspense pop de 1992 “Mulher Solteira Procura” com uma pegada mais cômica e atualizado para passar uma mensagem sobre como as redes sociais podem prejudicar o psicológico.

Aubrey Plaza do remake de “Brinquedo Assassino” que por si só já tem meio que uma carinha de psicopata é Ingrid, que sempre quis ser descolada em sua cidade, mas como ela é um tanto… sociopata, sempre foi taxada de perdedora. Ela tem como crush a digital influencer Taylor (Elizabeth Olsen, a nossa Feiticeira Escarlate dos “Vingadores”) e então decide pegar a herança de sua avó, mudar-se para Los Angeles e se infiltrar na vida de Taylor como uma nova amiga, mas logo a farsa da stalker será descoberta.

A forte persona de Plaza colabora no sentido de ser o centro forte da narrativa, onde suas ações, apesar de clichês e previsíveis, ganham uma ótima caracterização, o que prova um casting bem feito.

Por outro lado, ao carregar o filme nas costas, o roteiro perde uma ótima oportunidade de explorar algo que eles passam superficialmente: a diferença entre o glamour dos digital influencers e sua vida “real”. Nesse ponto há um leve vislumbre no segundo ato quando Taylor e seus amigos começam a expor os defeitos não mostrados nas redes sociais. Entretanto, talvez por falta de tempo ou por não saber equilibrar as tramas paralelas, a direção logo se volta novamente para o arco de história de Ingrid.

A mensagem passada no desfecho não é nova, porém é atualizada: de que a desgraça dá ibope e que até onde a pessoa é vítima de uma tragédia se ela conscientemente pode lucrar com isso.

Ingrid Vai Para o Oeste” não tem grandes picos de tensão, mas constrói uma história coesa e sem apelações, mesmo caindo em lugares comuns do gênero.

Curiosidades:

– Durante as filmagens, o diretor não viu uma porta de vidro e a atravessou, tendo que ter vários cacos retirados de seu braço e a produção teve que ser paralisada por alguns dias para sua recuperação.
– O ícone Bill Murray aparece nos créditos na parte de agradecimentos. É que enquanto filmava “As Loucuras de Charlie”, Aubrey Plaza ficou muito doente e ele deu para ela um suéter, o qual ela usa em algumas cenas de “Ingrid Vai Para o Oeste”.
– O diretor queria usar a música Kiss From a Rose do Seal na trilha sonora por causa de sua ligação com Batman (que é parte relevante da história), mas não deixaram por conta dos direitos autorais.
– Apesar de Elizabeth Olsen ser uma digital Influencer no filme, ela praticamente não tem nenhum perfil nas mídias sociais. O mesmo se aplica a Wyatt Russell (que fez “Falcão e o Soldado Invernal” como o “novo” Capitão América) e que nesse filme é o marido de Taylor.
– O nome do diretor de fotografia é Nick Thorburn que, coincidentemente tem o mesmo sobrenome da protagonista e o nome do irmão de Taylor no filme.
– A voz que fala no final “Hashtag Eu sou Ingrid” é da própria Elizabeth Olsen.

Ficha Técnica

Elenco:
Aubrey Plaza
Elizabeth Olsen
O’Shea Jackson Jr.
Wyatt Russell
Billy Magnussen
Pom Klementieff
Hannah Pearl Utt
Joseph Breen
Angelica Amor
Meredith Hagner
Charlie Wright
Dennis Atlas

Direção:
Matt Spicer

Produção:
Jared Goldman
Adam Mirels
Robert Mirels
Aubrey Plaza
Tim White
Trevor White

Fotografia:
Jonathan Sadoff
Nick Thorburn

Trilha Sonora:
Bryce Fortner

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑