Kate

Por um lado, esse filme de ação com o subgênero de matador de aluguel é mais do mesmo, explorando plots bem conhecidos de seu público:

1. Assassino faz o último trabalho antes de sair dessa vida e daí dá errado.
2. Assassino tem que encontrar quem fez tudo dar errado para ele.
3. Assassino tem um tempo curto de vida por causa do que deu errado (a famosa restrição temporal).

Inclusive, o desfecho, entre mortos e culpados, é exatamente o que já se viu em outros exemplares (sem spoilers).

Por outro lado, temos uma protagonista, a linda Mary Elizabeth Winstead de “Nina: no Palco e Na Vida”, que dá vida – literalmente – a uma personagem feminina que até também poderia ser mais do mesmo, como outras já tentaram, mas que aqui encontra o ponto certo entre a brutalidade (em ser badass) e na sensibilidade, o que já tira do jogo muitas atrizes que tentaram potencializar o seu girl power, mas acabaram num mar de clichês.

Ela é Kate, que dá o título ao filme, que tem 24 horas (como sempre) para achar quem está por trás de toda confusão em que ela se meteu, e ainda acaba tendo que cuidar de uma pré-adolescente no meio do caminho (qualquer semelhança com “Mistura Explosiva”, entre outros, não é mera coincidência).

Falando nesse outro filme, a abordagem visual diferente é outro ponto em comum, apesar de serem diferentes de forma diferente (entenderam?). Por se passar no Japão, o diretor Cedric Nicolas-Troyan de “O Caçador e a Rainha do Gelo” optou por seguir o estilo modernoso oriental, inclusive se autoparodiando enquanto cultura, como na cena hilária em que ela pega um carro tunado para tentar escapar. Até mesmo o figurino da sua inusitada parceira mirim Ani (a atriz canadense Miku Patricia Martineau) corrobora para essa brincadeira visual.

As cenas de ação são muito bem coreografadas e tem a violência no ponto certo entre o que é mais pesado e um leve sarcasmo para deixar o clima bem-humorado. Até mesmo o desfecho tem esse interessante equilíbrio, indo da piada ao drama.

Kate”, mesmo sem grandes novidades, está muito bem representado no elenco e direção e merece uma vista do espectador.

Curiosidades:

– A banda japonesa feminina de hard rock BAND-MAID aparece no filme.
– Há uma cena em que Ani diz que Kate parece o Exterminador do Futuro de óculos escuros. No início do terceiro ato, os machucados no rosto de Kate, incluindo o olho vermelho, foram feitos para serem muito parecidos com a maquiagem do famoso exterminador.
– A bebida que Kate procura o filme inteiro, Boom Boom Lemon, é ficcional, só existindo no filme.

Ficha Técnica

Elenco:
Mary Elizabeth Winstead
Woody Harrelson
Miku Patricia Martineau
Tadanobu Asano
Jun Kunimura
Michiel Huisman
Miyavi
Mari Yamamoto
Hirotaka Renge
Kazuya Tanabe
Cindy Sirinya Bishop
Amelia Crouch
Ava Caryofyllis
Gemma Brooke Allen

Direção:
Cedric Nicolas-Troyan

Produção:
Kelly McCormick
Patrick Newall
Bryan Unkeless

Fotografia:
Lyle Vincent

Trilha Sonora:
Nathan Barr

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑