Labirinto do Tempo (“Repeaters”, Canadá, 2010)

Genre : ,

Desde que a comédia “Feitiço do Tempo” fez escola na década de 80, vários filmes com a mesma temática sempre aparecem, mas se diferenciam no gênero. Aqui é um suspense, onde conhecemos três jovens problemáticos que se encontram numa clínica de reabilitação. Após um dia de visitar a família, eles percebem que na manhã seguinte acordaram no mesmo dia anterior e o dia passa a se repetir, fazendo com que cada um passa a ter a sua própria perspectiva do que pode fazer.

O mais interessante na trama é que, em parte se parece muito com “Poder Sem Limites”, pois os jovens percebem que essa repetição do dia pode ser, de certa forma, um poder que os liberta para fazer qualquer coisa, já que no outro dia, tudo vai começar novamente como nada tivesse acontecido. E aqui também um dos personagens vai se inclinar para o lado negro do poder, o que é justamente a fonte do conflito central.

Contudo, apesar da boa premissa, “Labirinto do Tempo” não passa de um filme B, seja pelo baixo orçamento até que bem disfarçado num esforçado design de produção, mas principalmente pela direção do fraquíssimo Carl Bessai (dono de algumas desconhecidas obras que nem vale a pena citar) que parece sugar a energia do longa com uma narrativa inadequada passando a impressão de uma narrativa incompleta. Pior fica no último ato, pois mesmo entendendo que o tema deriva de algo sobrenatural, não há uma explicação, mesmo que mágica, que seja suficiente para suportar o desfecho inconsistente.

“Labirinto do Tempo” se beneficiaria muito de uma direção mais competente, pois tinha uma história promissora. Fica pra próxima.
[rating:2.5]

Ficha Técnica

Elenco:
Dustin Milligan
Amanda Crew
Richard de Klerk
Alexia Fast
Gabrielle Rose
Hrothgar Mathews
Benjamin Ratner

Direção:
Carl Bessai

Produção:
Carl Bessai
Richard de Klerk
Irene Nelson

Fotografia:
Carl Bessai

Trilha Sonora:
Jeff Danna

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑