Mate ou Morra (“Boss Level”)

Genre :
Actor : , , , , , , ,
Director :
Country :
Release Date : 2021

Quem diria que um filme B com Mel Gibson (“Entre Armas e Brinquedos”) sendo um violãozinho de quinta categoria, tendo o canastríssimo Frank Grillo (do pavoroso “Jiu-Jitsu”) como herói, seria uma surpresa tão boa. O responsável foi o diretor Joe Carnahan de “A Perseguição”.

Pegando o clássico gancho de “Feitiço do Tempo” de 1993 e manobrado para um filme de ação, Grillo é Roy, que é obrigado a viver todos os dias como se fossem o mesmo, só que nesse dia várias pessoas tentam mata-lo e ele não faz a menor idéia do porque, até que recebe uma pista de sua ex-mulher Jemma (Naomi Watts de “Punhos de Sangue”) para investigar seu misterioso chefe, Ventor (Gibson).

Independente da história, o diretor fez com que a narrativa parecesse com a de um game – o que conversa com a subtrama do filho de Roy – e injetou humor e sarcasmo num nível altíssimo, além de ação eletrizante e violência explícita do início ao fim. O mais importante é que o protagonista tem todo esse timing cômico, pois, tal qual Bill Murray em “Feitiço do Tempo” sabe que na pior das hipóteses, ele morre e volta de novo, sendo que o roteiro consegue explorar todas as possibilidades que esse artifício dá.

Os vilões estereotipados e os diálogos com a maneira que Joe Carnahan encontrou de descrever esse misto de ação ácida é impagável, como por exemplo a sequencia em que Roy aprende a duelar de espada em “vários cliclos” para culminar no o duelo com uma das vilãs que diz o mesmo slogan sempre que mata alguém.

Contudo, um dos melhores resultados é que a parte séria da trama continua séria, mesmo com todo seu contorno no mínimo engraçado, sendo Naomi Watts a responsável por manter essa essência nos trilhos.

Mate ou Morra” é inteligente e eletrizante, fecha todas as pontas e mesmo com um final um pouco brusco demais, fica num patamar bem superior dos filmes de ação comercial. Para quem curte é obrigatório.

Curiosidade:

– O filho de Roy (Frank Grillo) é interpretado pelo filho verdadeiro do ator, Rio Grillo.
– Há uma cena em que Roy fala que Lian Neeson interpretando seu icônico personagem na franquia “Busca Implacável” é tudo fake. Essa foi uma piada interna, já que o diretor Joe Carnahan é um grande amigo de Neeson e já trabalhou com ele em “A Perseguição”.
– O filme é dedicado à mãe de Frank Grillo que faleceu em 2019.
– O dia em que Roy é forçado a repetir é 9 de maio, data do aniversário do diretor Joe Carnahan.
– O nome da empresa de Ventor (Gibson) é Dynow, que em inglês se pronuncia “Die Now” (Traduzindo: Morra Agora).
– Joe Carnahan faz uma ponta no filme como um cara que está almoçando na cena em que Roy tira um dente no banheiro.

SPOILER – SÓ LEIA SE JÁ TIVER ASSISTIDO AO FILME!

– Na edição americana, no final após ele entrar na máquina, Roy acorda para viver o mesmo dia pela última vez, subentendendo que ele vai ter que enfrentar tudo de novo (e vai conseguir). Na edição que foi para o resto do mundo, o filme termina quando ele está na máquina, deixando o espectador com uma possível dúvida do que viria a seguir. Mas com essa informação, já sabemos.

Ficha Técnica

Elenco:
Frank Grillo
Mel Gibson
Naomi Watts
Will Sasso
Annabelle Wallis
Michelle Yeoh
Ken Jeong
Rio Grillo
Sheaun McKinney
Selina Lo
Meadow Williams
Mathilde Ollivier
Armida Lopez
Buster Reeves
Eric Etebari
Quinton ‘Rampage’ Jackson
Rashad Evans
Joe Knezevich
Adam G. Simon
Melanie Kiran
Rob Gronkowski
Thomas Dewier
Aaron Beelner
Travis Gomez
Michael Tourek

Direção:
Joe Carnahan

Produção:
Joe Carnahan
Randall Emmett
George Furla

Fotografia:
Juan Miguel Azpiroz

Trilha Sonora:
Clinton Shorter

 

No Comments

Leave us a comment

No comment posted yet.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑