Nosso Lar (Brasil, 2010) ***NOS CINEMAS***

Genre : ,

O filme brasileiro baseado na obra homônima de Chico Xavier é um marco silencioso no cinema nacional. Silencioso porque apesar de provavelmente bem recebido pelo público (as sessões lotadas podem dizer isso) e ter batido o recorde de estréias em número de salas (453), está longe de ter a reverberação Global (sim pela Vênus Platinada), tal qual o “Chico Xavier” de Daniel Filho teve. Ainda sim é um marco. Não por ser uma produção espetacular digna de um Oscar, o que não é. Mas sim por ser um dos poucos exemplares legitimamente brasileiros a tratar de uma temática universal de forma tecnicamente séria e fugindo chavões patrióticos chatos que tanto acometem nossas obras cinematográficas.

Roberto Pietro é André Luiz, homem que morre e vai parar numa dimensão sombria onde vivem seres atormentados. Sentindo sede e fome mesmo sabendo estar morto, fica próximo do desespero, no que é resgatado por “homens de luz” que o levam a uma cidade conhecida por Nosso Lar. Lá ele vai aprender valores que irão mudar todas suas convicções sobre a vida e a morte.

Como adaptação, o diretor Wagner de Assis (“A Cartomante“) se esforçou para abarcar a maioria das nuances descritas no livro (e são muitas), com um resultado relativamente eficaz, principalmente para os leigos. A narrativa é bastante palatável, ao mesmo tempo em que tem algumas sofisticadas transições entre o passado e o presente.

Como filosofia, ele até pode funcionar como uma cartilha espírita, mesmo que com seus rápidos 102 minutos, ainda careça de respostas mais completas. Coisas que só uma extensa bibliografia para os iniciados pode dar. Mas é preferível dizer que ele trate de uma realidade da qual tantos outros filmes de tantos gêneros diferentes, mas que exploram o mesmo tema tratam. A diferença (e será grande e positiva para alguns) é que por ser de uma doutrina, há toda uma expectativa envolvida.

E como filme, vemos técnicas praticamente nunca antes usadas. Temos efeitos especiais digitais que revolucionaram desde já o cinema nacional, tal qual a fotografia e a narrativa tupiniquins foram revolucionadas em “Cidade de Deus” e “Tropa de Elite“. Cabe dizer que uma empresa americana foi contratada para fazer os efeitos, já que nosso país parece não ter a expertise necessária ainda se prendendo apenas ao padrão Globo de qualidade. Inclusive a própria trilha sonora também foi feita por um estrangeiro, Philip Glass, parceiro de Woody Allen em “O Sonho de Cassandra“.

Não se pode dizer o mesmo da atuação novelesca do elenco, típico de novela de época das seis e dos enquadramentos ainda tradicionais do diretor, que só foge à regra com as brilhantes panorâmicas de cara com o cenário digital.

Nosso Lar” aparenta ser uma tentativa com êxito de popularizar o espiritismo em sua melhor forma: não como doutrina, mas como modo de vida. Mesmo que claramente se beneficie do sucesso e do mote de “Chico Xavier” (o qual tem até uma bela citação no final), é inegável seu mérito narrativo e, principalmente técnico, elevando o cinema nacional mais uma vez a um outro patamar. Só faz bem.

[rating:3.5]


Ficha Técnica

Elenco:
Renato Prieto
Fernando Alves Pinto
Othon Bastos
Paulo Goulart
Rosanne Mulholland
Rodrigo dos Santos
Werner Schünemann
Clemente Viscaíno
Lu Grimaldi
Selma Egrei
Nicola Siri
Helena Varvaki
César Cardadeiro
Lisa Favero
Amelia Bittencourt
Ana Beatriz Correa
Aracy Cardoso
Inez Viana
Chica Xavier
Alexandre Wacker
Carlos Tenório
Angela Britto
Luciano Cazz
Ana Rosa

Direção:
Wagner de Assis

Produção:
Iafa Britz

Fotografia:
Ueli Steiger

Trilha Sonora:
Phillip Glass

 

3 Comments

Leave us a comment

  • Jazz @brabul
    on

    sem contar a energia boa que o filme passa!

  • Jazz @brabul
    on

    Correção: o Chico Xavier somente escreveu o livro. Quem foi o autor foi o André Luiz, dizem espíritas.

  • saullo
    on

    acho q viajaram muito nesse filme. ainda nao assisti, mas so pelo trailer…

    espiritos mandando mensagens por e-mail é foda…so queria saber a conexao e o provedor…deve ser melhor do q a velox…qual seria o nome…”ceulox”? e o cara tem direito a quanto tempo online? vi poucos pcs espirituais. será q rola entrar em qualquer site?

    e se o cara é espirito, pq ele precisa de uma nave intergalactica para ir de um lado ao outro? aposto q isso tem dedo dos espiritos da NASA, se fossem do brasil teriam explodido a nave.

    parece valer mesmo pelos efeitos, mas repito, pelo trailer, a historia é uma merda.

    e…véi…q porra de clichê chato esse de que o cara bonzinho so pode usar roupas claras e falar mansinho…tomá no olho.

    filme americano feito com brasileiros…

    ta valendo assistir pra rir..ou nao.

Leave a Comment

↑ BACK TO THE TOP ↑