Onde os Fracos Não Têm Vez (“No Country for Old Men”, EUA, 2007) ***NOS CINEMAS***

Genre :

[youtube vU2gUn9_0HE]

Toda vez que se elege o vencedor do Oscar de melhor filme, fazemos a pergunta: ele merecia ganhar? A resposta para essa produção vencedora é: depende. Sem sombra de dúvida, “Onde os Fracos Não Têm Vez“, vencedor de quatro Oscars, é um dos filmes mais inteligentes e engenhosos dos últimos tempos.

Um caçador (Josh Brolin de “Planeta Terror“) acha uma mala de dinheiro no meio do deserto após uma transação de drogas que não deu certo. O que ele não sabia é que passou a ser perseguido por um assassino psicopata implacável (Javier Bardem de “Amor nos Tempos de Cólera“) que mata qualquer coisa que se mova mesmo sem motivo algum. E sempre há um passo atrás está o velho xerife (Tommy Lee Jones de “No Vale das Sombras“) tentando solucionar a carnificina desenfreada.

O mais peculiar é que toda essa trama esconde o verdadeiro propósito e tema do filme: como a violência se banalizou no nosso tempo e como a incapacidade das pessoas de bem para sobrepujar o mal acaba as tornando frustradas e as fazendo desistir da luta. A produção chega a ser impecável em vários aspectos, desde as cuidadosas tomadas, a ótima fotografia, passando por um roteiro afiadíssimo e diálogos melhores ainda, além de um senso de humor peculiar que só os Irmãos Coen tem. Para se ter uma idéia, já começa com o seguinte diálogo entre o personagem de Brolin e sua esposa, após o marido ter achado o dinheiro:

– Se eu não voltar, diga a minha mãe que eu a amo.
– Mas a sua mãe está morta!
– Então deixa que eu mesmo digo.

Por tudo isso e mais pelas brilhantes atuações de Brolin, Bardem (que ganhou o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante) e Jones, a obra dos Cohen já merecia o Oscar. E ainda se soma o fato da dupla de diretores terem feito tantos filmes espetaculares que já estava mais do que na hora.

Por outro lado, o expectador vai torcer o nariz no último ato que foge completamente das suas expectativas. Isso acontece simplesmente porque é justo nesse ato que o roteiro mostra o verdadeiro tema, conforme foi citado aqui. E seu final abrupto não vai ajudar em nada para agradar a massa. Daí, muita gente vai responder que o a premiação do Oscar não foi merecida. De qualquer forma, é imperdível e um dos poucos filmes com uma mensagem tão profunda a dizer.

Nota 9,5

Ficha Técnica

Elenco:
Tommy Lee Jones
Javier Bardem
Josh Brolin
Woody Harrelson
Kelly Macdonald

Direção:
Ethan Coen
Joel Coen

Produção:
Ethan Coen
Joel Coen
Scott Rudin

Fotografia:
Roger Deakins

Trilha Sonora:
Carter Burwell

 

↑ BACK TO THE TOP ↑